Campos do Jordão recebe 200 mil turistas na pré-temporada de inverno

Feriado de Tiradentes e Páscoa na cidade atrai multidão e causa tráfego lento nas estradas

Gerson Monteiro, especial para O Estado de S. Paulo,

21 Abril 2011 | 18h12

CAMPOS DO JORDÃO - Quem escolheu passar o feriado de Tiradentes e Páscoa em Campos do Jordão (180 km de São Paulo), enfrentou trânsito lento desde a saída da Rodovia Carvalho Pinto, em Taubaté, nesta quinta-feira. O tempo de viagem para quem saiu de casa pela manhã da capital paulista com destino a Serra da Mantiqueira foi de até seis horas.

 

Cerca de 200 mil turistas são esperados para passar os quatro dias de folga na cidade. O turista que planeja subir a serra sem reserva corre o risco de ficar sem hospedagem. De acordo com a Secretaria de Turismo, não há vagas em hotéis e pousadas nas regiões próximas ao centro. Uma solução é a hospedagem em Santo Antonio do Pinhal, também na Serra da Mantiqueira, que oferece bons hotéis e pousadas e fica a 20 km de Campos do Jordão.

 

Com uma multidão quatro vezes maior que a população da cidade, estacionar não é uma tarefa fácil. Parte das ruas centrais conta estacionamento eletrônico ao custo de R$ 1,20 a hora. A disputa por um espaço também acontece para se degustar uma cerveja ou almoçar. O ponto de encontro de turistas em Campos do Jordão é o Capivari, local de arquitetura europeia, com bares e restaurantes badalados, onde uma cerveja artesanal pode custar até R$ 21 e o consumo médio por pessoa é de R$ 150.

 

Segundo Cristiane Resende, do bar Baden Baden, o movimento no primeiro dia de feriado chegou a ser 10 vezes maior que um fim de semana normal. "Antes das 11h já tinha gente sentada na porta esperando abrir o bar", comentou Resende. O bar conta com restaurante e anexo, juntos somam mais de 200 mesas e a fila de espera passou de duas horas no início da tarde.

 

De olho no que será a moda do próximo inverno, as malharias também esperam lucrar com o feriado prolongado. Para a comerciante Meire Grabner, a expectativa é de um faturamento superior a 70% comparado aos últimos finais de semana.

 

Quem deixou para pegar a estrada após o almoço, conseguiu chegar a Campos do Jordão gastando em torno de 3 horas. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual são esperados 35 mil veículos na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiros (SP-123), principal acesso

Mais conteúdo sobre:
Campos do Jordão inverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.