Canadá agradece Brasil por resgate de tripulantes e passageiros

Navio veleiro de estudantes afundou na costa do Rio; 64 foram salvos em balsas por fragatas da Marinha

estadao.com.br,

19 de fevereiro de 2010 | 15h22

O Ministério das Relações Exteriores canadense agradeceu ao Brasil pelo resgate das 64 pessoas a bordo do navio veleiro Concórdia. "A tripulação e todos os passageiros se encontram sã e salvos. É uma boa notícia", comemorou o ministro canadense do Exterior, Lawrence Cannon, em comunicado. "Agradeço às autoridades brasileiras que levaram a cabo esta operação de resgate e atuaram rápido para prestar assistência ao veleiro e seus passageiros", acrescentou, segundo a agência France Presse.

 

Veja também:

som Relatos de militares que participaram do resgate: capitão Marcel Barros e capitão Jorge Petrola

 

De acordo com a Marinha, o naufrágio aconteceu no fim da tarde de quinta-feira. Às 17 horas, o Comando do Primeiro Distrito Naval solicitou à Força Aérea Brasileira que uma aeronave investigasse a emissão de um sinal de emergência acionado pelo navio, pertencente à West Island College International, do Canadá.

 

Segundo um dos tripulantes, durante a viagem a embarcação enfrentou fortes ventos, tombou e acabou afundando. Quatro balsas foram usadas pelos sobreviventes. O navio - que realizava travessia de Recife para Montevidéu, no Uruguai - estava distante cerca de 300 milhas do litoral do Rio de Janeiro.

 

Três navios mercantes que estavam navegando na região foram direcionados pela Marinha para ajudar nas buscas e localizaram outras balsas. A Fragata Constituição, com uma aeronave a bordo, e a Fragata Liberal foram acionadas para participar da operação, assim como o navio rebocador de alto-mar Almirante Guillobel, que deve chegar ao local do naufrágio nesta sexta.

 

Segundo o site do West Island College International, o veleiro é utilizado para transportar estudantes como parte de um programa acadêmico de aulas práticas. A instituição informou em comunicado que está em contato constante com autoridades canadenses e brasileiras e com os familiares das pessoas que estavam a bordo do Concórdia.

 

"Toda assistência necessária será fornecida para garantir que eles recebam o cuidado adequado e sejam repatriados com segurança o quando antes possível", afirmou o West Island College International em nota.

Tudo o que sabemos sobre:
naufrágioRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.