Cancelamento de vôos fretados não afeta pacotes no réveillon

A determinação do ministro da Defesa, Waldir Pires, de "que nenhum novo fretamento de aviação - vôo charter - seja admitido, em hipótese nenhuma", não alterará o movimento das agências e operadoras de turismo neste final de ano. Conforme informou a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), em nota divulgada nesta quinta-feira, 28, "a determinação do Ministério da Defesa de não autorizar novos vôos charter terá pouco impacto nas viagens programadas para este final de ano e para as férias de verão, que já estão previamente agendados e aprovados".A Braztoa destaca ainda que os vôos fretados solicitados por suas associadas e outras operadoras e agências são feitos com antecedência e aprovados pelos órgãos competentes. Segundo a associação, o fretamento de aeronaves ocorre em decorrência da ociosidade das companhias aéreas. "Portanto, os aviões utilizados nessa operação são aqueles que deveriam estar fora de uso regular na malha aérea brasileira."OverbookingA Associação Nacional das Agências de Viagens (Abav), também em nota à imprensa, afirmou que "as companhias aéreas nacionais devem realizar processos de comercialização compatíveis com seus potenciais, a fim de que não ocorram problemas de logística levando a overbooking e devem fornecer mais informações quanto à disponibilidade de assentos em tarifas promocionais". A Abav disse ainda que aguarda "melhores e maiores informações a fim de que possam transmitir a seus usuários".A CVC Turismo informou que "seus vôos fretados são solicitados com meses de antecedência e estão devidamente programados e autorizados pelas companhias aéreas e autoridades". Segundo a empresa, os vôos fretados para a temporada 2006/2007 não sofrerão nenhuma alteração de programação. "Esclarecemos também que nossos vôos fretados são utilizados para venda de pacotes turísticos e incluem hospedagem, serviços turísticos locais e, por este motivo, exigem grande antecedência e planejamento", diz, acrescentando que as vendas de pacotes de viagem estão em ritmo normal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.