Candidata verde prevê ''grande surpresa'' nas urnas

Marina minimiza importância e amplitude das pesquisas eleitorais e aposta nos dois últimos debates na TV

Bruno Boghossian / RIO, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2010 | 00h00

O crescimento nas pesquisas entusiasmou a candidata do PV à Presidência, Marina Silva. "Nós vamos para o segundo turno. O dia 3 de outubro vai se revelar como uma grande surpresa", afirmou, em encontro com candidatos e militantes do PV no Iate Clube do Rio.

Ela minimizou a importância e amplitude das pesquisas eleitorais. "O que as pesquisas conseguem alcançar é muito menor do que aquilo que encontro nas ruas. Já estou acostumada com isso. Quando eu saí na primeira vez para o Senado me colocaram em quarto lugar nas pesquisas."

Para Marina, os números ainda não estão consolidados e os debates na de hoje na TV Record e na Globo na quinta-feira vão intensificar seu crescimento. "Queremos debates sem pegadinhas e cascas de banana para firmar a convicção dos eleitores. Enganou-se quem tentou estagnar o voto do eleitor, acreditando que era de um ou de outro candidato."

Marina citou como exemplo de sucesso de sua campanha o apoio do senador Pedro Simon (PMDB-RS). Ela acredita que, se eleita, poderá contar com políticos de outros partidos. "Tenho certeza de que o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) estaria comigo e o senador Jorge Viana (PT-AC) também me apoiaria num movimento suprapartidário."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.