Candidato liga o promessômetro

O horário do PPS é mais uma chance de voz a José Serra, mas todos seguem com aquela cara de criança que quebrou a vidraça e teme que descubram. Encontros do PPS, congressos do PPS, e o candidato é praticamente engolido. Faz breve discurso, fala dos netos, mas sempre tem ao lado alguém que parece o real dono da bola. Aécio Neves, Gabeira, Itamar, Soninha sem jaqueta jeans (ufa!) e até Stepan Nercessian em clima de Copa. Serra liga então o promessômetro. Fala sobre educação, empregos, drogas, crimes sem castigo, em vídeos que imitam uma espécie de Youtube na TV, mas capazes de envergonhar qualquer Steve Jobs de plantão. Vem então o breve e pesado ataque à concorrência, falando sobre gastos com publicidade e campanhas mentirosas. A ideia então era gastar pouco na propaganda? Tá explicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.