Candidatos depredam escolas e concurso é adiado

O Tribunal de Justiça de Alagoas adioupara o dia 11 de agosto as provas do concurso para serventuárioda Justiça, que deveriam ter sido hoje(07), em Maceió. A decisãofoi tomada no final da manhã, depois um tumulto generalizado noslocais das provas. Várias escolas onde aconteceriam as provasforam depredadas e tiveram portões derrubados por candidatosbarrados. Ninguém saiu ferido. Os candidatos protestaram porque os portões das escolasforam fechados antes do horário determinado no edital doconcurso. Pelo edital, os candidatos deveriam comparecer aoslocais das provas meia hora antes do início das provas. Como asprovas começariam às 8 horas, muitos candidatos chegaram àsescolas às 7h20 e mesmo assim foram barrados. Cerca de 30 mil pessoas estão inscritas para o concurso,que tem três editais e se arrasta desde 1995. Duas ações movidaspelo Sindicato dos Serventuários da Justiça de Alagoas tramitamna Justiça - uma delas no Supremo Tribunal Federal (STF)-pedindo a suspensão do concurso, alegando erros grosseiros noúltimo edital, entre os quais a distribuição de pontos paraestudantes de Direito e estagiários do Judiciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.