Canela aprova lei que restringe venda de bebidas alcoólicas

Bares e lanchonetes só poderão servir bebidas até às 22 horas na cidade do interior do Rio Grande do Sul

Sandra Hahn, do Estadão,

21 Julho 2007 | 16h34

A Câmara de Vereadores de Canela, a 137 quilômetros da capital gaúcha, aprovou um projeto de lei que restringe a venda de bebidas alcoólicas. Bares e lanchonetes, exceto aqueles que fazem parte da estrutura de hotéis, pousadas e clubes, poderão servir bebidas até às 22 horas, segundo a lei aprovada na sexta-feira, 20.   Boates e danceterias também ganharam normas e poderão funcionar até 22 horas, com exceção das sextas, sábados e vésperas de feriado, quando o horário será estendido até às 4 horas. O Rio Grande do Sul vive um intenso debate sobre a restrição do comércio de bebidas alcoólicas. O secretário de Segurança, José Francisco Mallmann, deflagrou a discussão sobre a possível limitação da venda nos dez municípios com mais alto índice de homicídios.   Antes de Canela, Santa Rosa, no noroeste gaúcho, também adotou limitações. A secretária de Turismo de Canela, Margarida Weber, disse que os bares da periferia da cidade são os mais problemáticos em relação ao consumo de bebidas alcoólicas e sua relação com acidentes de trânsito.   Para a prefeitura, a lei não irá afetar o turismo, que atrai à cidade cerca de 300 mil visitantes na época do Natal. Os restaurantes não terão horário limite para a venda de bebidas, segundo a lei.

Mais conteúdo sobre:
bebida alcóolica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.