Cantor sertanejo será indiciado por homicídio culposo

O cantor Renner, da dupla sertaneja Rick e Renner, estava no mínimo a 158 quilômetros por hora, no momento que houve o acidente que matou o casal de namorados Eveline Soares Costa, 30 anos e Luís Antônio Nunes Acetto, 35 anos, no dia 20 de agosto, na rodovia Luiz de Queiroz, no interior de São Paulo. Essa foi a conclusão do laudo da perícia técnica divulgado nesta segunda-feira. O limite de velocidade permitida no local é de 110 km/h.O delegado Rodolfo Lopes do Canto Junior, responsável pelo caso, decidiu indiciar o cantor por homicídio culposo, sem a intenção de matar. Ainda segundo o laudo divulgado, Renner não havia consumido álcool ou drogas. O acidente aconteceu quando o cantor ia para Águas de São Pedro, para o lançamento do seu CD. Renner perdeu o controle da BMW, atravessou o canteiro central e atingiu a moto com o casal, que vinha no sentido contrário.O delegado disse que não foi confirmada a versão apresentada pelo cantor, de que ele teria perdido o controle do carro, depois de ter sido "fechado" por um caminhão. "Algumas testemunhas disseram que até viram um caminhão na pista, mas não confirmaram se o veículo realmente atrapalhou o cantor", contou Canto Junior.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2001 | 21h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.