Capela assaltada 8 vezes em Pirapora

Desta vez, polícia prende duas mulheres, uma delas grávida de 8 meses, que ajudavam maridos a furtar

Daniela do Canto, O Estadao de S.Paulo

14 de janeiro de 2009 | 00h00

Duas mulheres, uma delas grávida de oito meses, foram presas em flagrante no final da noite de anteontem acusadas de participar de uma tentativa de assalto à Capela de São Benedito, em Pirapora do Bom Jesus, na Grande São Paulo. Elas foram pegas ao atuar como "olheiras", enquanto dois homens tentavam arrombar a porta da igreja. Os suspeitos fugiram a nado pelo Rio Tietê, mas um deles foi pego na tarde de ontem. Nenhum objeto foi roubado.De acordo com policiais militares da 2ª Companhia do 20º Batalhão de Pirapora do Bom Jesus, a grávida Aline Aparecida Nunes Rodrigues, de 19 anos, e sua amiga Daniela Bispo dos Santos, de 23, vigiavam a rua enquanto os maridos tentavam arrombar a capela usando a grade de metal de um ralo. Para chegar à igreja, eles pularam o portão do local, que estava trancado.Vizinhos perceberam a movimentação e ligaram para a Polícia Militar por volta das 23h30. Os policiais chegaram e prenderam as duas mulheres. Nessa hora, os dois homens correram e se jogaram no Rio Tietê.Ontem à tarde, no entanto, a Polícia Civil encontrou Josimar de Sousa, de 18 anos, apontado como um dos participantes do assalto. Ele foi detido, indiciado por furto, mas liberado em seguida, pois havia passado o prazo para flagrante. As duas acusadas foram encaminhadas para o Centro de Detenção Provisória de Itapevi. O representante da diretoria da igreja, João Carlos da Rocha, de 47 anos, afirmou que o local já foi furtado cerca de oito vezes em menos de um ano. "Já levaram ventilador, guitarra e microfone, entre outras coisas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.