Capital bate recorde de congestionamento

A capital bateu o recorde de congestionamento do ano esta manhã, segundo informou a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que registrou 143 quilômetros de lentidão em toda a cidade às 9h30, quando a média para o horário é de 83 quilômetros. A chuva e o excesso de veículos foram as causas. Neste momento, o pior ponto enfrentado pelos motoristas é a Marginal Tietê, no sentido Penha/Lapa, tanto na via expressa como na pista local. Os motoristas enfrentam cerca de 10 quilômetros de lentidão desde a Ponte da Casa Verde até a Rodovia Castelo Branco.O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura registrou quatro pontos de alagamento na capital, sendo todos transitáveis. Três deles estão na zona oeste e um na zona sul da cidade, estando dois no bairro Butantã, um em Pinheiros e o último no bairro do Ipiranga. De acordo com a CET, os piores trechos estão na pista expressa da Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, onde a lentidão é de cerca de dez quilômetros, desde a Rodovia Castelo Branco até a ponte Cidade Jardim. Ainda na pista expressa da Marginal do Pinheiros, mas no sentido oposto da via, o trânsito é moroso por aproximadamente nove quilômetros, desde a Ponte do Socorro até a Rua Quintana. A CET lembra que o rodízio de veículos será retomado na segunda-feira. Por causa do esquema, os carros ficam impedidos de circular pelo centro expandido da cidade das 7 horas às 10 horas e entre 17 horas e 20 horas. Na segunda-feira, os automóveis atingidos pelo rodízio são os com chapas finais 1 e 2.O tráfego também está carregado nas rodovias que cortam o Estado. A rodovia que apresenta trânsito mais complicado é a Presidente Dutra, que está com três pontos de lentidão no sentido São Paulo. De acordo com a Nova Dutra, empresa que administra a estrada, na pista lateral há morosidade em dois trechos. O primeiro é de cerca de três quilômetros e meio, a partir do quilômetro 27,5, já na chegada à capital. O outro ponto congestionado na via lateral está na região de Guarulhos, onde a morosidade é de aproximadamente um quilômetro, a partir do quilômetro 219. Já a pista expressa apresenta um engarrafamento de 1,5 quilômetro na entrada de São Paulo, desde o quilômetro 231. A Rodovia Castelo Branco está com o trânsito carregado no sentido capital, já na chegada à cidade. De acordo com a ViaOeste, que administra a via, o engarrafamento é entre os quilômetros 15 e 13, de Osasco ao Cebolão. Já a Rodovia Anhangüera, também no sentido capital paulista, a morosidade é de um quilômetro, a partir do quilômetro 12, na chegada a São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.