Capitania já vistoriou 9 das 10 balsas para o réveillon no Rio

Só em Copacabana, segundo a prefeitura, serão 24 toneladas de explosivos, que permitirão show de 20 minutos

Agência Brasil,

28 de dezembro de 2008 | 15h15

A Capitania dos Portos do Rio de Janeiro já vistoriou nove das dez balsas que serão usadas como base para a queima de fogos de Copacabana, na cidade do Rio, e de Icaraí, em Niterói, na festa de virada do ano. Segundo o capitão dos Portos, Wilson Lima Filho, a última balsa, que será usada em Copacabana, vai ser vistoriada amanhã, 29. Ele explicou que as duas balsas de Icaraí já estão prontas para uso, mas quatro das sete embarcações de Copacabana já periciadas apresentaram pequenas irregularidades que precisam ser sanadas. Por isso, essas balsas serão vistoriadas novamente, junto com a última embarcação. Segundo o capitão dos Portos, o trabalho de perícia final está sendo facilitado porque a Marinha está fiscalizando e checando a documentação das balsas desde agosto deste ano. "Em agosto, fizemos uma espécie de verificação geral em todas as balsas da Baía de Guanabara, exigindo a documentação de acordo com as normas da autoridade marítima, de forma que, quando nós chegamos agora, praticamente todas as balsas já estavam documentadas. Isso ajudou bastante a atuação da Capitania dos Portos do Rio", afirmou Lima Filho. Por motivo de segurança, a queima de fogos passou a ser feita em balsas e não mais na areia, como era antigamente. As embarcações ficam fundeadas em frente às praias onde são realizadas as festas. Somente na Praia de Copacabana, segundo a prefeitura do Rio, serão 24 toneladas de explosivos, que permitirão um espetáculo de 20 minutos.

Tudo o que sabemos sobre:
réveillonRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.