Capitão da PM morre em tentativa de assalto no Rio

O capitão da Polícia Militar Alexandre da Silva Fumoux, de 28 anos, lotado no batalhão de Resende, morreu em uma tentativa de assalto em Inhaúma, zona norte da cidade. O PM, que estava à paisana, dirigia seu Fiat Stilo preto quando foi interceptado por outro carro, com pelo menos dois criminosos, às 9 horas. Ele teria reagido e foi atingido por quatro disparos: nas costas, no peito, no rosto e no braço. O crime aconteceu a cerca de 200 metros da delegacia de Inhaúma (44.ª DP).Agentes da 44.ª DP disseram à reportagem que acham pouco provável que o policial tenha sido vítima de vingança, mas não descartam essa hipótese. O PM, que estaria indo para casa, morreu a caminho do Hospital Salgado Filho, no Méier, na zona norte. O carro dele foi perfurado por 13 tiros. Cápsulas de pistolas de 9 e 40 mm foram encontradas no local do crime. Os assaltantes ainda não foram presos. Há um mês, mais de dez pessoas morreram durante tentativas de roubo de carros na cidade. No caso de maior repercussão, o guitarrista da banda de rock Detonautas, Rodrigo Netto, o Nettinho, de 29 anos, foi assassinado no bairro do Rocha, zona norte, no dia 4 de junho. Ele dirigia seu Astra, quando outro veículo do mesmo tipo, com quatro ocupantes, emparelhou com o dele. Nervoso, Nettinho teria acelerado e os bandidos dispararam. O músico foi ferido na axila esquerda. A bala atravessou o peito e ele morreu na hora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.