Capivara banhista é capturada no Rio de Janeiro

Uma capivara deu muito trabalho aos bombeiros do Grupamento Marítimo (G-Mar) durante várias horas nesta sexta-feira. Ela apareceu por volta das 7h30 nas areias da praia do Arpoador e se lançou ao mar, numa aventura que durou até o início da noite. O animal foi salvo por 15 guarda-vidas que fizeram uso de redes. Capturada, a capivara foi levada para o quartel dos bombeiros, em Copacabana, onde seria examinada por veterinários.Trata-se possivelmente de uma fêmea adulta, com peso entre 20 e 30 quilos. O veterinário André Maia, responsável pelo Jardim Zoológico de Niterói, acha que a capivara pode ter saído ou da Lagoa Rodrigo de Freitas (existem dois exemplares que são vistos lá constantemente), ou das lagoas da Barra da Tijuca ou ainda de algum mangue da Baía de Guanabara. A capivara é o maior roedor do mundo e vive tanto em água salobra quanto em água doce. Alimenta-se de vegetais e só bebe água doce. A banhista do Rio de Janeiro, agora, ficará provisoriamente no zoológico de Niterói.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.