Caraguatatuba enfrenta epidemia de dengue

Nos primeiros três meses do ano o número de pessoas que contraíram dengue em Caraguatatuba, no Litoral Norte paulista, dobrou em relação aos casos registrados em todo o ano de 2003. De janeiro a dezembro do ano passado, foram 42 casos. Neste ano, já são 88.Outras 360 pessoas tiveram os sintomas da doença e aguardam resultado dos exames laboratoriais. Os focos do mosquito aedes aegypti - transmissor da doença - estão concentrados no centro da cidade e nos bairros Tinga e Indaiá.Segundo a Secretaria de Saúde do município, o aumento da doença se deve à falta de cuidado da população no combate ao mosquito, principalmente dos veranistas, que durante o ano mantêm a casa fechada, sem se preocupar com os focos da dengue que se formam em calhas, vasos sanitários e outros recipientes.A prefeitura está multando os proprietários de imóveis que não colaborarem com o fim da infestação. A multa varia de R$ 350 a R$ 1.200 e até agora 22 pessoas receberam a notificação.Há dez dias, o governo do Estado enviou reforço de 40 pessoas para a equipe de fiscais da Sucen (Superintendência do Controle de Endemias) e da prefeitura. Cerca de cem pessoas trabalham no combate ao aedes aegypti, limpando quintais e terrenos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.