Carandiru: recursos dependem do Congresso

Os recursos para a desativação da Casa de Detenção, do complexo do Carandiru, poderão depender de aprovação do Congresso Nacional, já que nem todo o dinheiro está garantido. O ministro da Justiça, José Gregori, afirmou hoje que o governo federal tem R$ 15 milhões para o início das obras de presídios, primeiro passo para a desativação da Casa de Detenção. Segundo Gregori, o custo total das obras deverá ficar em torno de R$ 100 milhões. O governo federal vai entrar com a metade e o governo de São Paulo com contrapartida dos outros 50%. O ministro explicou que o dinheiro para a construção de penitenciárias não saem do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), que permite maior mobilidade fiscal, mas de recursos orçamentados. "Uma parte talvez depende de crédito suplementar", disse o ministro.Os R$ 15 milhões disponíveis, no entanto, já podem ser gastos de uma "forma imediata", disse Gregori. Para isso, são necessários convênios entre a União e o governo de São Paulo, para iniciar as obras de penitenciárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.