Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Carateca é condenado a 14 anos de prisão por morte da mulher

O carateca Cláudio Gonçalves, de 45 anos, foi condenado nesta quarta-feira a 14 anos de prisão pelo assassinato da mulher, Márcia Luiz Soares Gonçalves, ocorrido no dia 30 de setembro de 2000. O julgamento durou 20 horas. Cláudio Gonçalves negou a autoria do crime, informando não saber onde a mulher se encontrava e que havia confessado anteriormente por ter sido torturado pela polícia.Os advogados de defesa, Wiliam Cláudio Oliveira dos Santos e Ricardo Ponzetto pediram a nulidade do julgamento, alegando "ausência de materialidade do crime", uma vez que o corpo não foi encontrado.O carateca teria confessado o crime na delegacia, mas depois mudou o depoimento perante o juiz, quando disse que a mulher abandonou a casa depois de uma briga por causa de um cachorro que havia ganho de presente. Depois do julgamento, Gonçalves foi levado de volta à cadeia anexa ao 5º Distrito Policial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.