Carcereiros presos por ajudar em fuga

Dois presos fugiram da Cadeia de São Carlos na noite de domingo, mas o número poderia ter sido maior se a polícia civil não tivesse recebido denúncias anônimas sobre o plano de fuga. Dois carcereiros foram autuados em flagrante por facilitação, e a polícia evitou que outros 26 detentos, que já estavam fora das celas, saíssem da cadeia.No primeiro telefonema, há cerca de 15 dias, a polícia foi informada de que os presos - alguns sob coação - estavam fazendo uma "vaquinha" para pagar uma fuga, que ocorreria no turno do carcereiro Paulo César Donato. Na sexta-feira, em outra ligação, foi dito que o dinheiro tinha sido arrecadado e que a fuga de 28 presos já estava armada. Os carcereiros alegariam ter sido rendidos e feitos reféns.Os carcereiros - Donato e Edmílson Vieira de Góes, de 25 anos - realmente alegaram a suposta rendição, foram autuados e levados para o presídio da polícia civil, em São Paulo. Suas armas, um revólver calibre 38 e uma pistola automática, foram levadas pelos fugitivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.