Eric Cabanis / AFP
Eric Cabanis / AFP

Cardeal francês é condenado a 6 meses de prisão por não denunciar abusos sexuais contra menores

Presidente do tribunal correcional de Lyon declarou Philippe Barbarin, de 68 anos, ‘culpado por não ter denunciado os maus-tratos’ contra um menor de idade entre 2014 e 2015

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2019 | 07h24

LYON, FRANÇA - O cardeal francês Philippe Barbarin foi condenado nesta quinta-feira, 7, a seis meses de prisão com suspensão da pena por seu silêncio sobre os abusos sexuais cometidos contra menores de idade por um padre de sua diocese.

A presidente do tribunal correcional de Lyon o declarou "culpado por não ter denunciado os maus-tratos" contra um menor entre 2014 e 2015. O prelado, de 68 anos, não estava no local para ouvir o veredicto.

Os advogados anunciaram que pretendem apresentar um recurso contra a sentença. "A motivação do tribunal não me convence. Portanto, vamos apelar contra a decisão por todas as vias do direito", disse Jean-Félix Luciani.

Francois Devaux, um dos demandantes, celebrou a sentença, que considerou uma "grande vitória para a proteção das crianças".

Philippe Barbarin é a maior autoridade da Igreja Católica processada na França por casos de abusos de menores. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.