Cardozo diz que tucanos não têm autoridade para falar sobre câmbio

O deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) disse nesta terça-feira à Agência Estado que os tucanos não tem autoridade para propor qualquer mudança em relação à política cambial seguida pelo governo federal. O economista da FGV Yoshiaki Nakano, um dos elaboradores do programa econômico do candidato da coligação PSDB-PFL, Geraldo Alckmin, defendeu nesta terça o regime de câmbio flutuante, porém administrado, para evitar a apreciação cambial."Os tucanos, pelo seu passado, não sabem muito bem lidar com câmbio. Lembremos do desastre que foi feito durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. A política cambial foi exatamente uma das responsáveis pelo grande desastre", afirmou. "Portanto, acho que eles não têm muita autoridade para propor nada em relação a essa área", acrescentou.Sobre a possibilidade de parte do dinheiro que seria utilizado por membros do PT para comprar um dossiê contra José Serra (PSDB) ter origem no jogo do bicho, Cardozo reafirmou que a Polícia Federal deve investigar o caso e punir os culpados, mas reconheceu que a denúncia, se confirmada, agrava ainda mais a situação dos envolvidos no caso."Isso tudo tem de ser apurado, investigado e colocado em pratos limpos. Se houver qualquer relação de alguns petistas com contravenção e dinheiro ilícito, isso só agrava ainda mais a situação daqueles que participaram", considerou. O deputado destacou, porém, que "qualquer conclusão sem provas favorece o uso retórico dos fatos, que é nesse momento indesejável".

Agencia Estado,

10 de outubro de 2006 | 16h52

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.