Cardozo e chefe das Forças Armadas se reúnem com a cúpula da Segurança do Rio

Governador e chefe das Forças Armadas vão acertar quando e como será o envio de tropas federais para reforçar o policiamento em UPPs

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

24 de março de 2014 | 11h37

RIO - Com uma hora de atraso, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, general de Exército, José Carlos de Nardi e a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, chegaram para reunião com a cúpula de segurança do Rio. A reunião, que estava marcada para as 10h, começou às 11h, no Centro Integrado de Comando e Controle, no centro do Rio.

No encontro, o governador Sérgio Cabral (PMDB), o secretário estadual de Segurança e a cúpula de segurança Fluminense irão detalhar como será a ação das tropas federais para combater os ataques de criminosos às Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) nas favelas cariocas. Para que as Forças Armadas assumam o patrulhamento de áreas sensíveis da cidade, Cabral precisa admitir que as policias fluminenses são insuficientes para patrulhar e garantir a segurança na cidade.

A proposta é que as tropas federais só saiam das favelas no fim de 2014, após as eleições. Segundo fontes ouvidas pelo Estado, os militares não gostaram do pedido prolongado e a presidente Dilma demonstrou cautela com o pedido.

Tudo o que sabemos sobre:
UPPsCardozoCabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.