Carga de abelhas tomba e transforma estrada em pesadelo

A situação só voltou ao normal ontem à noite, mas esteve feia durante a segunda e uma parte da terça-feira, depois que um reboque tombou na curva de uma auto-estrada , esparramando colmeias e desencadeando a fúria de milhões de abelhas. As abelhas zumbiam furiosamente enquanto o motorista, Lane Miller, com o osso do braço em fragmentos, esforçava-se por escapar da carroceria do caminhão, depois que ele também capotou, segunda-feira, em Bear Trap Canyon, a oeste da cidade de Bozeman. O caminhão deslizou pela estrada antes de parar entre os guard-rails.?Tive de chutar o pára-brisa para fora da cabine e as abelhas avançaram sobre mim?, lembra Miller, de 41 anos. ?Nunca senti tanto medo na minha vida.?Miller conseguiu afastar-se do local e duas pessoas pegaram-no e levaram-no ao hospital. Ele passou por cirurgia no braço e contou cerca de 20 ferroadas pelo corpo.A rodovia estadual ficou fechada por 14 horas, enquanto turmas de trabalhadores e tratadores de abelhas limpavam o mel do asfalto e tentavam dar um jeito nas 512 abelhas que Miller transportava de Idaho para Dakota do Norte.A despeito das roupas apropriadas, o tratador Gary Clark disse que ele mesmo levou umas 60 ferroadas.?Todo mundo tinha literalmente centenas de abelhas sobre si?, conta. ?Quando tiramos as caixas para fora, imensos bolos delas caiam sobre nós.?Até os bombeiros, que desviavam o tráfego, foram atacados.?As abelhas estavam tão agitadas que era difícil ver os tratadores e os destroços do reboque por causa das nuvens de abelhas que aglomeravam-se em volta?, diz por sua vez o chefe do corpo de bombeiros Shawn Christiansen.Só às 15 horas de ontem, um caminhão conseguiu tirar o reboque da pista, deixando para trás piscinas de mel das colmeias esparramadas. Os funcionários do Departamento Estadual de Transportes foram obrigados a jogar areia na estrada para limpar a sujeira.

Agencia Estado,

16 de junho de 2004 | 15h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.