Antonio Lacerda/Efe
Antonio Lacerda/Efe

Cariocas enfrentaram nesta terça temperatura de 40,7ºC

Sensação térmica chegou a 50ºC; frente fria deve chegar na cidade na quinta-feira

AE, Agência Estado

08 de janeiro de 2013 | 19h01

SÃO PAULO - Os cariocas enfrentaram nesta terça-feira, 8, temperatura máxima de 40,7ºC, registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na Saúde, bairro da zona portuária do Rio de Janeiro. Não chegou aos 43,2ºC registrados em 26 de dezembro, dia mais quente no Rio desde o início da medição, em 1915, mas a sensação térmica foi ainda maior: chegou a 50ºC nesta terça, mais que os 47ºC registrados em 26 de dezembro.

A sensação térmica pode ser diferente da temperatura real devido a fatores como umidade do ar e velocidade do vento. Nesta terça, a principal causa da diferença foi a baixa umidade do ar (40%). O tempo no Rio só deve mudar na quinta-feira, devido à chegada de uma frente fria. O calor deve diminuir e é possível que chova.

Recorde

Os 48 Estados da porção continental dos Estados Unidos provavelmente registraram em 2012 as temperaturas mais altas desde que o governo começou a medição em 1895. Segundo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica do país (NOAA, na sigla em inglês), os dados de temperatura depois de novembro "virtualmente" apontam que 2012 foi o ano mais quente já contabilizado no país.

Com exceção de Havaí e Alasca, a NOAA informou que a temperatura média no ano passado foi de 55,3 graus Fahrenheit (12,94 graus Celsius), um grau acima do recorde de 1998 e 3,2 graus superior à média do século 20. A agência também disse que o clima em 2012 foi o segundo mais extremo já registrado, de acordo com um índice que leva em conta grandes tempestades, temperaturas extremamente altas ou baixas e níveis de chuvas. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Calor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.