Carla Cepollina pede habeas-corpus preventivo

A advogada Carla Cepollina, ex-namorada do coronel e deputado estadual Ubiratan Guimarães,assassinado no dia 9 de setembro, em São Paulo, entrou com pedido de habeas-corpus preventivo na tarde desta segunda-feira, 18. De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o pedido,alegando ameaça de violência e coação ilegal, será julgado pela 8ª Câmara Criminal.Dois filhos do coronel Ubiratan Guimarães, o chefe de gabinete Eduardo Anastasi e também o assessor dele, Gerson Vitória, estão prestando depoimento no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na tarde desta segunda-feira. De acordo com a reportagem da Rádio Eldorado AM, a mãe de Carla Cepollina, Liliana Prinzivalli, permaneceu no DHPP por cerca de duas horas e meia para acompanhar as investigações e não conversou com os jornalistas.Nesta segunda-feira também está sendo realizada uma reunião no Instituto de Criminalística no Butantã, na zona oeste da capital paulista, com peritos e uma equipe do DHPP. O grupo está reunido para avaliar as provas que foram coletadas no caso da morte do coronel, como o projétil que foi encontrado perto do corpo do Ubiratan e os extratos com a quebra do sigilo telefônico do coronel, de Carla e de mais seis pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.