Carnaval baiano tem 10 mandamentos

O Centro Baiano Antiaids divulgou nesta segunda-feira os dez mandamentos para o folião combater a doença durante o carnaval, festa em que, tradicionalmente, o número de relações sexuais entre parceiros desconhecidos aumenta, principalmente em Salvador. São cerca de um milhão de pessoas brincando (flertando e namorando) em cada um dos seis dias de desfiles carnavalescos na capital baiana.Com a ajuda do Ministério da Saúde e entidades internacionais, o centro distribuirá 22 milhões de preservativos no carnaval. Uma das principais recomendações é não manter relações sexuais bêbado ou drogado. A distribuição e o uso de preservativos é, contudo, o item mais importante do folheto, que recomenda aos blocos carnavalescos incluir pelo menos cinco camisinhas em cada um dos kits de fantasias distribuídas entre seus associados. Os cantores também estão sendo orientados a divulgar mensagens de prevenção à doença entre uma música e outra durante os desfiles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.