Carnaval de SP inicia nesta quarta-feira venda de ingressos

O Carnaval de 2007 em São Paulo deve ser mais rentável do que o de 2006, de acordo com a previsão da SP Turis, órgão de turismo da Prefeitura de São Paulo. A entidade estima que com o valor a ser movimentado pelos negócios de turismo no Carnaval, entre hospedagem e gastos, a cidade deve faturar uma quantia entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões - contra os R$ 25 milhões registrados em 2005. Só em bilheteria, cujos preços variam de R$ 40 (arquibancada) a R$ 32 mil (camarote para 25 pessoas), a arrecadação estimada é de mais de R$ 5 milhões. "A venda de ingressos está indo muito bem e acreditamos que tudo seja vendido", afirmou o presidente da SP Turis, Caio Carvalho. Além da expectativa com a venda de ingressos, a SP Turis estima que 18,6% (5 mil pessoas) do público total devem corresponder a turistas estrangeiros, com gastos médios de R$ 600 por dia e acumulado de R$ 9,4 milhões. Os turistas nacionais devem ser maioria (81,4% ou 22 mil pessoas), porém, devem gastar menos, com estimativa de R$ 300 por dia. Segundo Carvalho, a aposta é que as operadoras de turismo possam vender pacotes com "circuito de Carnaval integrado", começando por São Paulo. "Os desfiles do Grupo Especial acontecem sexta e sábado o que possibilita ao turista curtir o Carnaval também no Rio ou mesmo em Salvador. Por isso, queremos motivar cada vez mais que as operadoras montem pacotes integrados", disse, acrescentando que o setor hoteleiro da cidade oferece diárias até 50% mais baratas do que Rio ou Salvador.Venda de ingressosNesta quarta-feira começa a venda de ingressos para o Carnaval de São Paulo, em pontos de venda na capital paulista, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. No total, são 21 pontos de venda, sendo oito em São Paulo, sete no Rio, e mais seis em Belo Horizonte. A assessoria de imprensa do evento informa que já foram vendidos 20% do total de 100 mil ingressos disponíveis para quatro dias de desfile - dias 16 e 17 de fevereiro (desfiles do Grupo Especial), dia 18 (desfile do Grupo de Acesso) e dia 23 (desfile das Campeãs).Além dos desfiles, o Carnaval paulista também terá outros eventos. Nesta sexta-feira, dia 12, será realizado o concurso da Corte do Carnaval - com a escolha do Rei Momo, Rainha e Princesas. A eleição acontece no Palácio das Convenções do Anhembi, com entrada franca.O objetivo é ampliar o Carnaval para além do Sambódromo, criando um calendário oficial da folia durante o mês de fevereiro. Caio Carvalho destacou que este deve ser um Carnaval "para lavar a alma do paulistano". "As escolas planejaram muito para isso", justificou. E complementou: "Nosso Carnaval não tem que ser comparado com o do Rio de Janeiro. Só se consegue sucesso sendo original e não copiando. O Carnaval de São Paulo busca seu próprio caminho".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.