Carnaval do DF terá operação tartaruga de PMs e bombeiros

Policiais militares e bombeiros do Distrito Federal pretendem realizar durante o carnaval uma operação tartaruga por reajuste e benefícios salariais. A idéia é garantir a segurança apenas no Eixo Monumental, onde está previsto o carnaval de rua na capital, e atender aos casos com risco de vida, segundo o presidente da Associação de Policiais e Bombeiros Militares (Aspol), Sidney Patrício. "O governo do DF se negou a negociar e não restou outra opção", disse Patrício, nesta sexta-feira, no primeiro dia da operação. O movimento consiste em congestionar as linhas telefônicas 190 e 193, pelas quais polícia e bombeiros recebem as chamadas da população, e bloquear as linhas de rádio usadas no sistema de comunicação com as viaturas. A Aspol e outras três entidades reivindicam reajuste de 28%, o mesmo concedido às Forças Armadas no ano passado, e o aumento de R$ 250,00 por mês na gratificação por risco de vida e de R$ 101,00 no auxílio-alimentação. O reajuste nas gratificações foi acertado no segundo semestre do ano passado, depois que os policiais chegaram a parar de trabalhar por um dia. A primeira parte da gratificação por risco de vida, no valor de R$ 350,00, já foi concedida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.