Carnaval tem 4 mortes por afogamento na represa Billings

Quatro pessoas morreram afogadas entre a manhã de domingo e a tarde desta segunda em diferentes pontos da Represa Billings, na Grande São Paulo. Embora comum nesta época do ano, o número de casos registrados em apenas dois dias foi considerado alto pelo Corpo de Bombeiros do ABCD, responsável pelos municípios banhados pela Billings. A maioria das mortes ocorreu na tarde de ontem, em Santo André e São Bernardo do Campo. A primeira vítima foi uma adolescente de 16 anos, que brincava com amigos em uma prainha da Estrada do Montanhão, em Santo André. Os bombeiros só localizaram o corpo da garota na manhã de hoje. Também em Santo André, um homem de 49 anos morreu afogado em um trecho da represa localizado na Estrada do Rio Pequeno. A terceira morte foi registrada ontem, na Estrada Taquacetubal, região São Bernardo do Campo. O último caso de afogamento ocorreu às 14h de hoje, no km 28 da Rodovia dos Imigrantes. Assim como em Santo André, a vítima era um adolescente de 16 anos. Apesar da pouca profundidade, as represas escondem algumas armadilhas. Muitas delas têm buracos, que podem levar ao afogamento do banhista. Para evitar acidentes, o Corpo de Bombeiros recomenda aos pais que fiquem perto das crianças na hora do mergulho. Em São Bernardo, o ponto mais crítico é o Estoril, onde a concentração de banhistas costuma ser grande nos fins de semana e feriados prolongados. No início deste verão, houve pelo menos 17 mortes por afogamento em represas.

Agencia Estado,

27 Fevereiro 2006 | 20h55

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.