Carreta derruba poste e causa apagão em Maceió

Motorista perde controle da carreta após desviar de bicicleta; cidade ficou sem luz durante mais de uma hora

Ricardo Rodrigues, do Estado,

11 de novembro de 2007 | 19h02

Um acidente envolvendo uma carreta e um poste de alta tensão, ocorrido no início da noite deste domingo, 11, no Distrito Industrial, provocou um verdadeiro apagão em Maceió. Além da capital os municípios de Satuba e Rio Largo também foram atingidos pelo apagão e ficaram mais de uma hora sem energia elétrica. Tudo isso porque o motorista da carreta, Carlos Adriano, 30 anos, natural de Aracajú, desviou de uma bicicleta e bateu de frente no posto da Companhia Energética de Alagoas (Ceal).  O motorista disse que estava saindo de uma empresa que trabalha com concretagem e, ao desviar do ciclista que estava com uma criança na garupa, ele foi de encontro ao poste. "Eu não bati nele por sorte, tive que desviar, senão iria matar os dois, aí não teve jeito, bati no poste. Foi um momento difícil, o poste caiu por cima da cabine, subiu um fogo muito grande, não sei como escapei", relatou assustado o motorista da carreta.  No impacto com o poste, a carreta derrubou duas linhas de transmissão da Chesf com 69 mil volts e que abastece as subestações dos barros do Tabuleiro do Martins, Cruz das Almas, Pajuçara, Trapiche e Pinheiro. Segundo o supervisor do Centro de Operações da Ceal, Disraele Brandão de Almeida, esta foi a segunda vez, em menos de seis meses, que o fato aconteceu. "Da outra vez foi um carro pequeno, mas não teve a mesma proporção, mas tivemos muito trabalho para recuperar o potencial energético", disse.  A empresa responsável pela carreta, vai pagar os prejuízos causados na rede de transmissão, além de R$ 2 mil pelo poste. O motorista da carreta nada sofreu e ficou no local para prestar esclarecimentos. Apesar da repercussão do acidente, a companhia precisou de pouco mais de uma hora para restabelecer o fornecimento de energia na cidade, que ficou praticamente toda às escuras. No maior shopping de Maceió as pessoas ficaram assustadas com a queda repentina de energia. Muitas lojas fecharam mais cedo porque não tinha gerador de energia. No entanto, ninguém soube calcular os prejuízos.

Mais conteúdo sobre:
MaceióApagão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.