Carreta tomba, explode, atinge carro e mata três na BR-101, no ES

De acordo com testemunhas, motorista perdeu o controle ao passar por uma curva

Mary Martins, Especial para O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2013 | 18h19

ANCHIETA, ES - A semana começou de forma trágica na rodovia BR-101 Sul, em Anchieta. Uma carreta, carregada de combustíveis, tomou, explodiu, atingiu um carro e acabou deixando três pessoas mortas. O acidente aconteceu às 6h20 de segunda-feira, 30, no quilômetro 366.

O motorista do caminhão Bitrem branco, placa da carreta OVF-9206, Maicon Bruno da Silva, de 34 anos, seguia no sentido Vitória - Cachoeiro de Itapemirim, quando, ao passar por uma curva no distrito de Itaperoroma Baixo, perdeu o controle do veículo e tombou, de acordo com testemunhas que presenciaram o acidente.

Ao tombar, o caminhão atingiu o Corcel I, placa MRO-4845 de Alfredo Chaves, que seguia no sentido contrário. Os dois carros explodiram na hora. O carro pegou fogo e uma chama alta subiu e chocou quem passava no momento. Os três ocupantes do Corcel morreram carbonizados.

"Eu estava indo para o trabalho de bicicleta quando vi a carreta tombando em uma curva e acertando o carro, que ainda foi arrastado por uns 150 metros. Foi uma explosão muito grande", disse o borracheiro Rodrigo dos Santos Ferreira, de 28 anos.

O caminhão tinha saído de Vitória às 4 horas e seguia para o Posto Santa Gema, em Cachoeiro de Itapemirim. "Ele foi abastecer para a empresa na sede da Petrobrás. O caminhão tinha dois tanques, um deles estava com 29 mil litros de óleo diesel e o outro estava com 15 mil litros de gasolina", disse o dono do caminhão e proprietário da empresa onde Maicon trabalha, Irani Potrich, de 60 anos.

Ele contou ainda que um outro veículo, que fugiu, teria cortado pista na frente do caminhão, o que fez com que o motorista perdesse o controle. "O motorista desviou, jogou para o acostamento, e, ao voltar para a pista, perdeu o controle, tombou e bateu no outro carro", contou.

O fogo também atingiu a vegetação do local. Cercas, pastos e até um árvore, que fica a cerca de 200 metros do local do acidente ficou queimada. Equipes do Corpo de Bombeiros de Guarapari foram acionados para controlar as chamas. O Corcel, ficou completamente destruído e a identificação dos corpos não foi possível no momento.

Maicon foi socorrido com ferimentos graves por um comerciante da região para o Hospital de Iconha e em seguida transferido para o Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra. Os corpos foram recolhidos para o Departamento Médico Legal (DML) em Vitória.

O motorista Maicon Bruno da Silva, de 34 anos, que dirigia o caminhão que tombou e explodiu na manhã de segunda-feira, 30, na BR-101 Sul, no município de Anchieta, em um acidente que deixou três pessoas mortas, foi salvo pelo borracheiro Rodrigo dos Santos Ferreira, de 28 anos. Ele seguia para o trabalho quando viu o acidente.

"Ele saiu pegando fogo pelo corpo todo, dos pés a cabeça. Eu larguei minha bicicleta e fui tentar fazer alguma coisa. Queria ajudar de qualquer jeito, foi uma situação desesperadora e muito assustadora. Aquela explosão parecia o fim do mundo", afirmou o borracheiro.

Mais conteúdo sobre:
acidentecaminhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.