Carro da PM é atingido por tiros em Sumaré

Uma viatura da Polícia Militar de Sumaré foi atingida por tiros hoje, por volta das 2 horas, em frente à 4ª Companhia do 19º Batalhão da PM, na região central da cidade. Ninguém ficou ferido. Segundo os policiais, os disparos foram feitos por pelo menos três homens, que ocupavam um Vectra. Foi o segundo atentado contra a polícia de Sumaré neste mês. Os policiais que estavam de plantão tentaram perseguir o automóvel, mas a viatura capotou e os criminosos conseguiram fugir. Segundo a PM, o Vectra havia sido usado em um seqüestro-relâmpago em Araras, antes do ataque em Sumaré. O coronel Paulo Roberto Farah, comandante do batalhão, disse que a ocorrência não pode ser considerada atentado. Ele acredita que os bandidos atiraram porque temiam ser perseguidos. Mas o comandante reconheceu que a polícia de Sumaré e Hortolândia está visada pelos bandidos. No dia 16, cinco homens invadiram o 3º Distrito Policial da cidade, mataram dois policiais e feriram um terceiro. Depois do ataque, os criminosos jogaram uma bomba no local, que destruiu portas e janelas do prédio. Outro atentado ocorreu em Hortolândia, no dia 3, quando criminosos atiraram e lançaram uma bomba contra a sede da PM na cidade. Ninguém ficou ferido. Os dois atentados foram atribuídos ao Primeiro Comando da Capital. O coronel afirmou, porém, que ambos foram cometidos por criminosos da cidade, que não têm ligação com o PCC.Segundo Farah, os atentados em Sumaré e Hortolândia foram reações dos bandidos que estão se sentindo ameaçados pelas ações da polícia na região. Ele contou que nos dois primeiros meses deste ano houve um aumento de 160% nos flagrantes de roubo nas nove cidades do 19º Batalhão da PM, e redução de 25% nos casos de homicídio, comparados com o mesmo período de 2001. "Os bandidos querem intimidar a polícia, mas não vão conseguir", garantiu o comandante. De acordo com ele, a PM e a Polícia Civil da região de Sumaré têm feito operações diárias para conter o crime na região, com presença de policiais das Forças Táticas em "bairros problemáticos". O coronel disse que o incremento de viaturas e equipamentos feito pelo governo estadual, nos últimos meses, foram fundamentais para que a polícia ampliasse sua atuação. Mesmo assim, considerou, os bandidos continuam melhor equipados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.