Carro que atropelou filho de Cissa estava a cerca de 100 km/h, diz laudo

Perícia foi entregue nesta segunda-feira; policiais que liberaram atropelador seguem presos

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

09 de agosto de 2010 | 17h05

SÃO PAULO - Laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) aponta que o carro que atropelou e matou o filho da atriz Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, estava a aproximadamente 100 km/h no momento do acidente.

 

Segundo a Polícia Civil do Rio, a informação foi constatada em razão das avarias encontradas no veículo de Roberto Buassamra. A perícia foi entregue nesta segunda-feira, 9, à delegada Bárbara Lomba, da 15ª DP, na Gávea, no Rio.

 

Mascarenhas foi atropelado no dia 20 de julho quando andava de skate com amigos em um túnel da zona sul da cidade. Ele chegou a ser levado ao hospital municipal Miguel Couto, mas não resistiu aos ferimentos. Uma testemunha disse à polícia que dois carros trafegavam em alta velocidade pelo túnel antes do acidente.

 

O pai do estudante Rafael Buassamra afirmou que o filho foi coagido por policiais militares a pagar R$ 10 mil para que o jovem não fosse preso. Os dois policiais, o sargento Marcello José Leal Martins e o cabo Marcelo de Souza Bigon, estão em uma unidade prisional da Polícia Militar fluminense.

Tudo o que sabemos sobre:
Cissa GuimarãesRafael MascarenhasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.