Carro zero terá etiqueta eletrônica

Em maio, sistema de localização de veículos entra em operação

Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

09 de janeiro de 2008 | 00h00

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) determinou aos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) de todo o País que iniciem em maio a distribuição de etiquetas eletrônicas de identificação veicular por sistema de radiofreqüência (RFID) para proprietários de carros zero-quilômetro. A etiqueta deverá acompanhar a documentação do veículo ou ser instalada gratuitamente em postos definidos pelos Detrans.Os pequenos dispositivos eletrônicos, que serão fixados nos pára-brisas dianteiros, darão início à implementação, em escala nacional, do Sistema Nacional de Identificação Nacional de Veículos (Siniav). O restante da frota terá as etiquetas conforme o calendário de licenciamento anual, em 42 meses.Por meio de uma rede de antenas em cidades e estradas, o automóvel terá informações como placa, chassi e número do código Renavam registradas. Os dados permitirão rastreamento em casos de roubo e a verificação, por exemplo, de impostos em atraso.São Paulo, que será a primeira cidade a contar com o Siniav, já conta com 30 antenas. Cerca de 500 carros rodam com as etiquetas há dois anos, como parte de um projeto-piloto. A previsão é de etiquetar todos os 6,5 milhões de veículos paulistanos até 2011 gratuitamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.