Cartas

Carta 19.468Problemas com telefonesSou usuário Speedy há anos. Meu trabalho depende do computador, e tento desde 10/12 reparar o defeito que me impede de usar a banda larga. Segui todos os procedimentos, mas as desculpas são criativas: primeiro era defeito na Central, depois no aparelho e de novo na Central; o atendimento de queixas estava fora do ar, ou o Speedy é que estava fora, e chegaram a dizer que o serviço fora feito! Não sei mais a quem recorrer. MEIER STRENGEROWSKICapitalA Telefônica responde:"Após ajustes, o Speedy do leitor funciona normalmente. Nós o contatamos para dar esclarecimentos e desculpar-nos pelo transtorno."D. Leila, secretária do leitor, informou dia 23 que ficaram 10 dias sem o Speedy, mas o crédito ref. ao valor desses dias não veio na fatura.Minha linha telefônica parou de funcionar em 24/12 às 14 hs. Achei que fosse um problema rápido, e às 17 hs pedi conserto. A atendente disse ter encontrado uma irregularidade, que logo seria resolvida, mas o teste mostrou que ainda havia problema e ela abriu uma OS. No dia 26 deram prazo de 3 dias úteis para reparo, mas hoje, 27, a linha ainda não funciona. Também tenho o Speedy, e pago por algo que não uso.MILTON JOVENTINO dos SANTOS FºBertioga/SPA Telefônica responde:"Após ajustes na rede externa, a linha funciona normalmente. Contatamos o cliente para esclarecimentos e lamentamos o transtorno causado."Carta 19.469E mais confusõesEm 2/7/07 pedi cancelamento dos serviços da Telefônica por estar migrando para a NET. A atendente sugeriu uma suspensão por 4 meses, livre de pagamento, ?para o caso de eu não gostar do novo serviço e querer reativar o anterior?, ainda que com um plano mais barato. Só que em dezembro recebi uma conta de R$ 178,90, a vencer no dia 12. Contatei a empresa e descobri que não haviam cancelado os serviços - e aí começou o meu martírio, com muitos telefonemas, transferência para outros setores - e, minutos depois, a ligação caindo. E agora, o que faço? Sou aposentado por invalidez e não tenho como pagar essa conta.GILMAR HENRIQUE PASSOSCapitalA Telefônica responde:"Já cancelamos a linha e o Speedy do cliente, bem como a fatura em questão. Contatamos o leitor pedindo desculpas. Para esclarecimentos, nossos clientes podem contatar a Central de Atendimento, pelo tel. 10315 (ligação gratuita). O serviço funciona nas 24 horas dos sete dias da semana."O leitor diz que a Telefônica pediu para ele desconsiderar a conta de dezembro - mas em janeiro ele recebeu nova fatura, no valor de R$ 140,88, a vencer no dia 12. Em novo contato, a Telefônica respondeu que ?vai analisar o caso?. Dia 27/11, às 13 horas, um técnico da Telefônica esteve em minha casa para corrigir um problema de ruído na linha. No dia seguinte, descobri que as ligações para o meu número caíam na empresa GSM Elevadores. Liguei para a Telefônica na hora, mas como eles não fizessem o reparo necessário, telefonei novamente. No dia 30/11, a atendente avisou que um técnico viria fazer o reparo, e que, quando a conta chegasse, bastava contatá-la para ser ressarcida. Às 16h10 o telefone voltou a funcionar normalmente, mas, quando a conta chegou, constatei que havia ligações para Belo Horizonte, São José dos Campos, Praia Grande, Jundiaí e Santos. Liguei na Ouvidoria e eles me orientaram a ligar para o 10315 e pedir uma análise da conta. A resposta que obtive, após a análise, foi um ressarcimento de R$ 0,34 referente a um número de celular que faz parte da minha lista de contatos. Fiz várias queixas desde o dia 25 (Natal), e, no dia 28, a funcionária que me atendeu perguntou se o problema de desvio de chamadas havia sido resolvido. Fiquei com a impressão de que ela nem tinha o histórico do problema. E até hoje, dia 2/1, não retornaram como haviam prometido. Eu quero o ressarcimento a que tenho direito. MARIA M. MACHADOTatuapéA Telefônica responde:"Providenciamos o envio de uma 2.ª via das contas, com a correção dos valores questionados. Contatamos a leitora, esclarecendo o procedimento adotado e pedindo desculpas pelo transtorno."A leitora comenta:Agradeço à coluna, único meio de obter uma resposta. A Telefônica emitiu um boleto no valor certo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.