Cartas

Carta 19.493O trem passa por aquiRecentemente, fiz um passeio de trem pela linha São. Paulo/São Caetano, e adorei a experiência. MAs a imagem que temos do entorno é decepcionante: há carcaças de vagões e imóveis antigos depredados. Além da triste imagem de abandono, o mato tomou conta, e uma viagem com tudo para ser agradável nos deixa com uma sensação de tristeza, por tanto abandono e um caminho tão feio. Acho que poderia ser como na Europa, ona paisagem é bonita por onde o trem passa, o que atrai os turistas. Por que aqui ninguém se preocupa com o ambiente? As áreas não são aproveitadas como deveriam, poderiam fazer um projeto de plantação de pomares, como na Marginal Pinheiros, e um de urbanização e revitalização dos imóveis esquecidos pelo caminho. Num tempo em que se fala em aquecimento solar e falta de áreas verdes, por que não aproveitam o entorno da linha de trem e fazem um parque, um pulmão da cidade?REGINA TELESSanta CecíliaA CPTM responde:"A sugestão é muito bem-vinda, e está de acordo com as ações já iniciadas pela CPTM. O entorno da ferrovia será recuperado. Para isso, fizemos estudos técnicos de inserção urbana das linhas, abordando a questão da urbanização do entorno de vias e estações, acessibilidade, transposições, parques e outras propostas que irão revitalizar e valorizar a ferrovia. Lembramos que esse esforço precisa contar com o apoio das prefeituras e cidadãos, sem o que não será possível manter a região metropolitana cada vez mais bonita e limpa."Carta 19.494Abuso de autoridadeHá três meses, jovens se reúnem periodicamente no Espaço Cultural da CPTM, na Estação Brás, para conversar sobre cultura, política e expectativas da juventude. Mas em 13/1, às 16 hs, fomos abordados por um segurança terceirizado da estação que perguntou o que fazíamos ali, do que tratava a reunião. Explicamos que conversávamos sobre um jornal, seguindo a orientação de guardas da CPTM que sugeriram como local adequado para reuniões o Espaço Cultural. Ele perguntou que jornal era, se falava do presidente Lula, e que esse tipo de discussão no local é proibido. Depois levou uma moça para ?conversar com os guardas da CPTM, aqueles marronzinhos de cacetete?, como disse. E fez ameaças: ?Ande aqui, perto de mim. Você está com medo? É bom mesmo, porque nós temos um quartinho lá em baixo, onde prendemos quem queremos?. Além do evidente abuso de autoridade, é um claro exemplo de cerceamento às liberdades democráticas garantidas pela Constituição Federal. AMANDA ANTUNESCapitalA CPTM responde:"O Espaço Cultural CPTM cumpre intensa programação definida pela empresa para promover lazer, cultura, serviços e diversão aos usuários do trem metropolitano. Embora seja um espaço público, em virtude dessa agenda é preciso avisar o Dep. de Marketing para reuniões no local, para não prejudicar atividades já programadas. Em ref. à atuação imprópria de um segurança, estamos à disposição para identificar o agente e apurar os fatos. A proibição de violência e abuso de autoridade durante ações da segurança é exigência legal. Tanto os agentes da terceirizada como os contratados seguem a conduta determinada pela CPTM, e todas as ocorrências são notificadas à gerência da área e registradas. O usuário pode comunicar a irregularidade presenciada para os agentes operacionais da estação. Temos um Serviço de Atendimento ao Usuário, tel. (0800) 055-121, ou e-mail usuario@cptm.sp.gov.br; Ouvidoria: ouvidoria@cptm.sp.gov.br".A leitora comenta:Discordamos da resposta. Há três meses nos reunimos aos domingos no local e jamais houve conflito com atividades promovidas pela CPTM, pois elas não existem. O espaço está sempre vazio, desde que lá nos reunimos apenas nós o usamos. Outro fato importante que a carta de resposta nos comunica é que a CPTM atribui a proibição a uma ?atuação imprópria de um agente de segurança? - mas não é isso que temos visto, pois parece que essa é uma política deliberada da própria empresa, visto que nas últimas semanas outros guardas vieram novamente coibir a reunião. Dessa vez diziam que estavam proibindo porque havia uma câmera filmando a reunião, e que fazia parte do trabalho deles fazê-lo, pois a câmera, segundo eles, denunciaria que eles ?não estavam cumprindo bem o seu trabalho?. Continuamos discordando da política da CPTM, ao nos proibir o direito de nos reunirmos no espaço cultural da estação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.