Cartas

Desprezo pela cidade Desde 25/9, todos os que passam pela Rua Fabrício Vampré, na Vila Mariana, assistem perplexos à destruição de mais um pedaço da história do bairro e, por que não, de nossa cidade. Trata-se de um casarão assobradado situado no n.º 151, um dos mais antigos, belos e pitorescos do bairro. Não há placas indicando a empresa responsável ou o motivo da demolição. A ação corrobora o processo de destruição das características do bairro que ocorre há anos, com sucessivas demolições de antigas moradias para construção de prédios ou estacionamentos e a derrubada de gigantescas e raras árvores. Em outros países, onde se valorizam a cultura e o patrimônio histórico, tal construção seria preservada e, quem sabe, presenteada aos cidadãos como um centro cultural ou uma biblioteca, como ocorreu com a Casa das Rosas, na Av. Paulista. MAURO CANZIAN São Paulo A Subprefeitura da Vila Mariana informa: Um agente vistor foi ao local e constatou que a demolição da edificação era feita sem a devida autorização da Prefeitura. Em razão da falta de alvará, foi dada ordem de paralisação imediata e providenciado o embargo da obra. Em uma última vistoria, foi verificado que a obra se encontra paralisada. Caso a ordem de embargo seja desrespeitada, a subprefeitura adotará as medidas cabíveis, com o auxílio de força policial. A subprefeitura agradece o alerta da munícipe, pois, assim, manteremos o bairro da Vila Mariana agradável e sem incômodos causados por obras irregulares. PAOLA MARTINS, assessora de Comunicação da Subprefeitura da Vila Mariana Bilhete Único Estudo praticamente a 60 km da minha residência, demoro 2h30 para chegar, pego quatro ônibus e fiquei muito feliz ao ser informado de que o Bilhete Único passaria a valer por 3 horas. Mas a norma vale só para bilhetes comuns, não para estudantes nem para bilhete empresarial. E o mais engraçado é que na televisão informam apenas sobre o benefício, não as regras. Não é justo esse sistema. Ou vale para todos ou não vale para ninguém. LUANDA DE ANDRADE São Paulo A Assessoria de Comunicação Social da São Paulo Transporte (SPtrans) esclarece: A ampliação da integração do Bilhete Único foi concedida apenas à modalidade comum, porque estudantes e trabalhadores que usam o vale-transporte já contam com desconto no valor da passagem. A Prefeitura paga uma média de R$ 33 milhões mensais para compensação tarifária, valor que cobre as gratuidades do Bilhete Único Especial. No caso do vale-transporte, os trabalhadores arcam com, no máximo, 6% do salário para os créditos que são adquiridos pelos empregadores. A ampliação do horário cumpre a meta de aplicar todo o dinheiro economizado com o combate a fraudes e na melhoria do transporte público. Tapa-buracos Moro há 30 anos na região do Alto do Mandaqui. Do centro de Santana saem várias ruas e avenidas: dr. Zuquim, Avenida Água Fria, Voluntários da Pátria, Pedro Doll, Avenidas Santa Inês e Zunkeller. Nos últimos cinco anos somente as Ruas dr. Zuquim e Água Fria tiveram recapeamento asfáltico. A Avenida Santa Inês não é recapeada há mais de 20 anos, exceto no trecho próximo ao Corpo de Bombeiros. As ruas transversais a essas também estão em péssimas condições, algumas nunca foram recapeadas depois de serem asfaltadas e não agüentam mais "tapa-buracos". ANGELO ANTONIO PAVONE São Paulo A Prefeitura responde: Priorizamos a ordem da ruas que serão recapeadas a partir das demandas da população por meio do Sistema de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Prefeitura, o que envolve o 156, o portal e as praças de atendimento das 31 subprefeituras, as indicações técnicas da CET, da SPTrans e da Secretaria Municipal de Transportes, assim como de estudo do Laboratório de Mecânica de Pavimentos da Escola Politécnica da USP. Além da Rua Voluntários da Pátria e das Avenidas Dr. Zuquim, Água Fria e Tucuruvi, na região da Subprefeitura de Santana, foi renovado o asfalto de 27 vias e outras duas devem ser concluídas ainda na primeira quinzena de outubro. A Avenida Santa Inês será vistoriada e poderá ser contemplada em etapa futura do programa. ANDREA MATARAZZO, secretário das subprefeituras

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.