Cartas

Burocracia e injustiça É com profunda indignação e revolta que, pela segunda vez, recorro ao Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran) por infração de trânsito a mim atribuída por engano, falta de competência ou mesmo irresponsabilidade. Em 18/3 às 6h01 meu veículo foi multado. No entanto, ele estava estacionado no condomínio onde resido, bem embaixo de uma câmera de segurança. O fato foi filmado e gravado, como comprova o DVD que enviei ao Detran em meu primeiro recurso, indeferido. Não é o valor da multa que me incomoda, que já foi paga em 9/10, mas a injustiça de eu provar que o veículo estava parado e mesmo assim não ter a multa anulada. ROSELI CARDOSO São Paulo A Assessoria de Comunicação do Detran informa ter esclarecido à sra. Roseli que o recurso foi encaminhado de forma equivocada à instância de Defesa Prévia, responsável por analisar somente a incorreção no preenchimento do talão de multa. Ou seja, se as características do veículo constantes do documento divergem das informadas no auto de infração; ou se a rua declarada não existe. Multas aplicadas pela Polícia Militar, como é o caso, são julgadas pela Junta Administrativa de Recursos de Multas (Jari). Dessa forma, o recurso de Defesa Prévia apresentado foi indeferido em 22/8 e emitido boleto para pagamento da infração. Na notificação de pagamento, há orientação para que se apresente recurso à Jari no prazo de 30 dias. A multa venceu em 10/10, quando terminou o prazo legal para o recurso. Se o recurso tivesse sido feito e fosse indeferido, o cidadão poderia recorrer ao Conselho Estadual de Trânsito. Perigo no trânsito Faz muito tempo que trafego pela Rua Calandra e é uma verdadeira aventura entrar na Avenida Jaçanã, pois os motoristas que seguem por essa avenida se acham no direito de entrar sem parar, sem dar passagem para quem vem da Rua Calandra. Solicito à CET uma sinalização mais adequada (até existe uma placa "pare", mas está escondida) para o local, para que se evitem acidentes e o trânsito seja regularizado. RONALDO MARINHO A. DE SOUZA São Paulo Em atenção à reclamação do sr. Souza, informamos que os técnicos da CET estão avaliando a sinalização do local. Os resultados dessa análise serão informados oportunamente. Esclarecemos que a Avenida Jaçanã e a Rua Calandra são vias de grande volume veicular nos picos da manhã e da tarde, por causa da ligação dos bairros Tucuruvi e Jaçanã com o município de Guarulhos. Gerência de Marketing e Comunicação da CET Leitor contesta: fiz a solicitação em julho e até hoje não foi tomada nenhuma providência. Renovação da CNH Protocolei no dia 19/9 na cidade de Vinhedo meu processo de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), após cumprir as determinações de exame médico e fazer provas no Centro de Formação de Condutores (CFC), diretamente no sistema do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP). Para minha surpresa, fui diversas vezes à delegacia em Vinhedo e nada de a minha habilitação ser liberada. Trabalho com vendas externas e uso veículo como ferramenta de trabalho, e estou sem poder vender desde então. Não é necessário comentar os prejuízos que esse órgão governamental está me causando. Como cidadão exijo o direito de ter renovada minha habilitação, pois cumpri com todas obrigações pertinentes ao caso. MARCELO TRINDADE CASTILHO São Paulo A diretoria do Detran-SP informa que orientou o leitor a entrar em contato com o delegado responsável pela Ciretran ou com o delegado seccional da região, responsáveis em fiscalizar os serviços das Ciretrans (falecomdiretor@detran.sp.gov.br). O leitor diz ter contatado o responsável pela Ciretran em Vinhedo e ter sido informado de que todos os processos de renovação dos modelos antigos da CNH estão parados, pois o Detran não está liberando os documentos. Serviço de informação(?!) De São Paulo, onde moro, fiquei durante duas horas falando com o serviço de informações na cidade do Rio de Janeiro, para obter um número de telefone. Em vão! No telefone indicado (0xx21-102) ninguém foi capaz de informá-lo ou de passar a outro setor que o fizesse. Parece que as operadoras não falam entre si! Em qualquer país, com várias operadoras, o sistema de informações é um só, como nos EUA, por exemplo. Já no Brasil... JOÃO U. STEINBERG São Paulo

O Estadao de S.Paulo

19 Outubro 2008 | 01h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.