Cartas

Fraude bancária O Banco Industrial do Brasil S/A debitou de minha conta-salário R$ 415 referentes a um empréstimo consignado parcelado em 48 vezes. O banco agiu de maneira inescrupulosa, porque não pedi nenhum empréstimo! Sou assessor técnico da prefeitura municipal de Salvador. Nunca ouvi falar dessa instituição nem contratei tal serviço. Nos dias 13 e 14/10, contatei o call center e ouvidoria para informá-los do problema. No entanto, fui tratado com descaso. Eles foram ignorantes e arrogantes. Informaram que não havia cadastro em meu CPF e que iriam enviar os dados para uma junta de análise para averiguar a veracidade do que eu dizia. Deram um prazo de dez dias úteis para retornar com uma resposta. Enviei cópias do meu contra-cheque e dados bancários para comprovar a irregularidade por eles cometida e pedi o reembolso. ABRAÃO MACEDO Salvador (BA) O Banco Industrial do Brasil S.A. diz ter tomado conhecimento de que pessoas mal intencionadas, identificando-se como prepostos do banco, oferecem empréstimos pessoais, em condições bastante estranhas e mediante a exigência de pagamento antecipado de porcentual calculado sobre o valor pretendido a título de "fiança", inclusive com envio eletrônico de supostos contratos com o nome do banco, endereço e CNPJ e sem identificação de seus signatários. Essa prática não é compatível com a postura séria adotada pela instituição. Tais fatos foram noticiados às autoridades policiais e o banco se coloca à disposição para o que for necessário para evitar que clientes sejam lesados. Esclarecimentos e/ou denúncias podem ser feitos pelo telefone: 0800- 725-2222. Mais baldeações Fiz duas solicitações pedindo a reativação da linha 6050-Santo Amaro-Jardim Vale das Virtudes desativada em outubro do ano passado. As duas foram negadas pela SPtrans, sem justificativa convincente. Não há nenhuma linha direta que ligue os bairros Inocoop-Campo Limpo, Jardim Umuarama e Jardim Vale das Virtudes ao pólo comercial de Santo Amaro. Numa das solicitações, a SPtrans respondeu que há outras opções de linhas para se chegar a Santo Amaro. Existem, sim, mas é preciso fazer baldeações no Terminal Capelinha, que demora bastante, utilizar mais conduções, o que encarece a passagem, por que o Bilhete Único não vale no tempo necessário para a troca de conduções. É um desrespeito! Além disso, a linha atual, 6818-Jardim Vale das Virtudes-Terminal Capelinha, está sobrecarregada pela alta demanda de passageiros, principalmente nos horários de pico. ANDRÉ LEVI DE MELO ALMEIDA São Paulo A assessoria da SPTrans esclarece que a mudança feita em 13/10/2007 não deixou os passageiros sem opções. A reorganização do sistema de transporte pressupõe que os passageiros façam baldeações e, no caso dos moradores do Jardim Vale das Virtudes, além da linha 6001 Terminal Capelinha - Terminal Santo Amaro, há outras opções para se chegar ao centro de Santo Amaro: 6046 Jardim São Bento-Santo Amaro, 6045 Valo Velho- Santo Amaro e 6042 Jardim Três Estrelas-Santo Amaro. Portanto há outras três linhas que passam do lado de fora que seguem para a região, e o trajeto é feito dentro do período de integração do Bilhete Único, sem necessidade de pagamento de nova tarifa. A linha que segue ao Terminal Capelinha passou a ser feita com veículos normais (antes da mudança, quando seguia até Santo Amaro, eram somente miniônibus). Essas explicações já haviam sido inclusive transmitidas ao sr. André Almeida em 27/6, quando ele foi recebido na SPTrans pela Assessoria de Relacionamento com o Usuário. Com relação às queixas de não cumprimento dos horários, as linhas serão fiscalizadas e os consórcios, multados, caso não cumpram a programação estabelecida pela SPTrans. A resposta dada pela SPtrans com relação a esse problema só reforça e reafirma a péssima administração do transporte coletivo em São Paulo. Nenhuma das linhas citadas pela SPTrans atende aos moradores dos bairros do Jardim Umuarama e Inocoop Campo Limpo, que fica entre o Jardim Vale das Virtudes e o Jardim Umuarama. A antiga linha desativada pela SPtrans atendia a esses dois bairros, portanto a resposta da empresa não procede. Com relação ao fato de eu, como usuário, ter sido convidado e comparecido à SPtrans em 27/6, em nenhum momento desse encontro nenhum dos funcionários tocaram no assunto da desativação da linha e nos meus pedidos indeferidos. A afirmação de que discutimos sobre esse assunto nesse encontro é falsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.