Cartas

Desajuste em horárioFui autuada erroneamente e mais uma vez o Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV) me encaminhou ao procedimento normal de recorrência da multa no Detran, que sei que não vai dar em nada. No dia 13 de outubro de 2008, no 1.º dia útil após o início do horário de verão, fui multada numa avenida perto de minha casa. Meu rodízio é às segundas-feiras e saio sempre às 6h30 com minha família no sentido Avenida Henrique Schaumann-Rebouças.Como o horário de verão foi antecipado em uma semana, os sistemas de radares não estavam preparados para a mudança para o dia 12 de outubro. Por esse motivo recebi uma multa no dia 13, marcando 7h33, quando, na verdade, eram 6h33. Tenho certeza de que, como eu, muitas pessoas foram multadas indevidamente. Mas como provar que eles erraram e não nós?LUCIANA L. TUMASONISSão PauloA Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), em atenção à reclamação da sra. Luciana, multada no dia 13/11, informa que a área técnica da CET rotineiramente faz vistorias nos quase 400 equipamentos eletrônicos que fiscalizam o trânsito da cidade. A companhia acrescenta que, se algum tipo de falha é detectado, o DSV é comunicado e as autuações emitidas por aquele equipamento são automaticamente canceladas. Desse modo, diz, ninguém que tenha sido multado indevidamente é prejudicado. A CET esclarece ainda que, se algum motorista tiver recebido notificação de alguma autuação incorreta, ele não receberá a posterior cobrança da multa porque ela terá sido cancelada.ADELE CLAUDIA NABHAN, do Departamento da Imprensa da CET, Gerência de Marketing e ComunicaçãoCalçada obstruídaNa esquina das Ruas Pamplona com a Guarará, no Jardim Paulista, o proprietário de um bar colocou na calçada aproximadamente 20 mesas e instalou um telhado para protegê-las, apropriando-se do espaço público. Para piorar, restos de comida e de papéis são jogados no chão. O mau cheiro e a imundície atraem até ratos. Apesar de ter feito três queixas à Prefeitura, nada foi feito.JOSÉ LUIZ SLAVIEROSão PauloO subprefeito de Pinheiros, Nilton Nachle, informou que, durante vistoria, no início de novembro, o estabelecimento foi intimado e multado em R$ 3 mil por não ter a licença de funcionamento e por usar mesas e cadeiras no passeio sem possuir o Termo de Permissão de Uso (licença da Prefeitura). "A fiscalização ficará atenta para apreendê-las em caso de novo desrespeito." Sobre o telhado invadindo espaço público, diz, foi lavrada uma intimação para a sua retirada em até 15 dias.O leitor sr. Slaviero disse que nos dias 22 e 23/11 o telhado foi desmontado e, no dia seguinte, foi instalado um toldo de lona (retrátil). No dia 25 as cadeiras ainda estavam na calçada.Faltam áreas verdesMoro há 15 anos na Rua Dr. Domingos Guedes Cabral, no Mandaqui, e meu marido, há 40. Perto do meu prédio, na Rua Cel. João da Silva Feijó, ao lado da Escola Gastão Moutinho, havia exuberantes eucaliptos que abrigavam pássaros raros e deixavam aquele espaço mais bonito e importante, valorizando a região. Mas eles foram derrubados. Por quê, se a cidade está carente de áreas verde?MÔNICA VITASão PauloA Subprefeitura de Santana-Tucuruvi informou que as seis árvores (cinco eucaliptos e um pau-jacaré) foram removidas porque havia risco de queda. A subprefeitura explicou que o serviço foi feito após laudo da engenheira agrônoma responsável, baseado na Lei 10.365/87, com publicação no Diário Oficial da cidade, obedecendo aos prazos impostos pela lei. A subprefeitura esclarece que serão plantadas outras árvores de espécie mais adequada ao local.Mudanças na Ponte OrcaO ponto da Ponte Orca (serviço de vans que faz a integração gratuita entre as Linhas 2 e 3 do Metrô e a Linha 2 do Metrô com a 10 da CPTM) da Cidade Universitária foi para um terreno sem infra-estrutura ao lado de uma ponte. À noite, a falta de iluminação deixa os passageiros vulneráveis a assaltos e, em dias de chuva, há lama no lugar.MÁRIO ARAÚJOSão PauloO gerente de Comunicação e Marketing da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Marcello Borg, informou que o local é provisório, porque a Estação Cidade Universitária está sendo reformada por causa do Plano de Expansão do Transporte Metropolitano. A previsão para a entrega das novas instalações é maio de 2009. A reforma inclui uma nova área operacional e um estacionamento para os veículos da Ponte Orca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.