Cartas

Relato do cotidianoNo dia 14 de novembro, na Rua Monte Pascal com a Avenida Ernesto Igel, na Lapa, às 17h17, minha mulher levou uma multa após obedecer ao comando de prosseguir de um agente da CET! RONALDO LUIZ DE MELOSão PauloAdele Claudia Nabhan, do Departamento de Imprensa da CET, esclarece que, caso o sr. Melo se sinta prejudicado, ele pode contestar a autuação com um recurso contra a penalidade, a ser julgado pela Junta Administrativa para Recursos e Infrações (Jari). Para interpor um recurso, o leitor deve elaborar uma carta ao diretor do Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), constando dados pessoais do proprietário-condutor (nome e endereço); do veículo (placa, marca, espécie, modelo, cor e município); da multa (número de Notificação, número do AIT, local, data e hora da infração); a sua defesa, datar e assinar. É preciso anexar cópias simples do RG ou reconhecimento de firma da assinatura do requerente; do contrato social ou procuração (Pessoa Jurídica); da notificação de penalidade (multa) em que consta o valor da punição; do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) do último licenciamento; documentos ou atestados que reforcem a defesa. A carta deve ser entregue pessoalmente no posto do DSV - CET situado na Avenida Pedro Álvares Cabral, 1.301, de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas ou pode ser envida pelos Correios: Caixa Postal 11.382-4, CEP 05422-970.O leitor diz: "Já tomei essas providências. Só quero tornar público o ato falho do agente da CET." Odisséia com a NETSou cliente NET há quase 14 anos. Há 9 meses tento cancelar uma linha telefônica que a NET instalou em casa no ano passado. Toda vez que marco um dia para o cancelamento, o representante da NET não aparece ou alega que foi em casa e não havia ninguém. Mas tenho três empregados que dormem lá, portanto sempre há alguém. Todos os meses cobram R$ 34,90 referentes à linha. Acabo de ficar 45 minutos ao telefone com uma funcionária da NET pedindo, de novo, para cancelá-la. Ela disse que só poderia resolver o problema em 28 de novembro, conforme o último protocolo, e que se eu pagasse a conta da TV a cabo e da internet, o pedido de cancelamento seria desconsiderado. O que significa que, se eu não ficar sem acesso à TV paga e à internet, não conseguirei cancelar a linha. Pedi também o estorno dos pagamentos feitos desde o meu primeiro pedido e, para isso, tive de perder mais tempo ao telefone, repetir tudo e abrir outro protocolo.RENATO TICOULAT NETOSão PauloFernanda Piccablotto, da Gestão de Clientes da NET São Paulo, diz que a empresa agendou a retirada do equipamento com o leitor em 10 de dezembro e que o reembolso será depositado na conta corrente do leitor.O sr. Ticoulat confirmou a solução do problema.Prova irregularUm dos meus filhos prestou concurso para investigador de polícia do Estado de São Paulo, no dia 7/12. No final da prova, ele me ligou dizendo que tinha ido bem em todas as matérias, menos em informática e, quando me disse o teor das das questões, fiquei abismado. Trabalho com informática desde 1974 e fiz diversos treinamentos nos EUA, inclusive criei diversos projetos envolvendo hardware e software. E digo que as perguntas feitas nesse concurso não tinham nada de 2.º grau; hoje, estariam para formandos de curso universitário na área de Engenharia de Sistemas. Como pai e também como cidadão enxergo esse concurso como viciado. Inclusive há denúncias de concursados de que muitos candidatos já tinham gabaritos das provas antes do início delas. Cabe ao Ministério Público investigar e tomar as devidas providências sobre as duas situações. A primeira é o próprio teor da prova, que vai contra o edital, e a segunda, quanto à venda dos resultados da prova.PAULO SOUZA DANEUSorocabaAlerta à obra do MetrôNa Av. Presidente Wilson, Vila Carioca, às margens do Rio Tamanduateí, o Metrô está aterrando uma área muito grande para transformá-la em pátio de manobras ou de manutenção. Essa área sempre sofreu inundações. Com o aterramento, as águas das chuvas vão alagar novas áreas. Qual a ação do Metrô para alertar os moradores sobre esse risco? Vai deixar acontecer para ver como fica? Quem aprovou essa obra se preocupou com os moradores da região? Aterrar a várzea é transferir as águas das chuvas para outro local.CARLOS ROBERTO DA SILVA CALDERONSão Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.