Cartas

Linhas congestionadasFazer uma reserva na Gol Linhas Aéreas é rápido e fácil. O problema é o dia seguinte. Cerca de uma semana após a compra do bilhete, recebi um e-mail com a informação de que houve uma alteração em meu voo. A correspondência pedia que eu aceitasse a mudança pela internet ou pelos telefones de atendimento ao cliente especificados no e-mail. Apesar de eu ter de reorganizar todo o roteiro que já havia traçado para o réveillon, aceitei. Passei das 12 às 14 horas num domingo tentando entrar em contato com a Gol, até que desisti. A página da internet não respondia aos comandos, parecia estar travada. Resolvi ligar na loja da Gol, no Aeroporto de Congonhas, mas ninguém atendeu. Todos deveriam estar de folga. O descaso com o cliente é tão absurdo que de nada adiantam as novas regras para o serviço de atendimento ao cliente (SAC).TATIANA REZENDESão PauloPaula Regina Kubo, da Assessoria de Comunicação Corporativa do Grupo Gol, informa que a companhia entrou em contato com a cliente para fornecer os esclarecimentos necessários e que, no período mencionado, a alta demanda de clientes na Central de Relacionamento acarretou maior tempo de espera para atendimento.A leitora contesta: Durante todo o domingo não foi possível o contato com qualquer tipo de atendimento da Gol e me dirigi ao aeroporto. No primeiro dia útil de 2009 uma atendente ligou para explicar que as linhas estavam congestionadas. Não acreditei. Um domingo inteiro congestionado? Cheguei a ponto de deixar o telefone no viva-voz para almoçar, mas nada. Será que a empresa acha que acreditamos nisso?Na contramãoA inspeção veicular da Prefeitura começa na contramão, ao inspecionar justamente os veículos mais novos e, portanto, os menos poluidores. O mais surpreendente é que, mesmo ante a tantas críticas e questionamentos da sociedade, ainda não houve explicação razoável do porquê dessa medida absurda. Sr. Kassab, votei no senhor, mas começo a me arrepender! A inspeção, do jeito que está, não faz nenhum sentido, despertando dúvidas quanto à sua utilidade e até mesmo quanto à sua idoneidade.RENATO REA GOLDSCHMIDTSão PauloA inspeção veicular começa complicada. Primeiro, há o fato de ser apenas para veículos mais novos. Segundo, há poucos locais (só três postos) para a inspeção. E, terceiro, a localização dos três postos: um na marginal da zona oeste, outro no Parque São Jorge e o último na Via Anchieta.CAETANO FERRARISão PauloAterro sanitárioVenho reiterar solicitação de informações sobre processo de encerramento do Aterro São João, ou seja, quanto de lixo tem sido depositado até agora e o prazo para o encerramento definitivo, pois o mesmo foi encaminhado em reunião do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema). Estou preocupado como cidadão por voltar a ver carretas de lixo cruzando a Avenida Ragueb Choffi e a Bento Guelfi novamente, já que o plano aprovado só previa o lixo da região atendida pelos pequenos caminhões.DÉCIO JOSÉ DE LIMASão PauloO gerente da Agência Ambiental do Tatuapé, Geraldo Junqueira de Carvalho, comunica que o encerramento do Aterro Sanitário Sítio São João está previsto para 11 meses contados a partir de 18/6/2008. Na mesma ocasião, determinou-se que somente o lixo proveniente de coleta pública - a ser transportado por caminhões pequenos - seria destinado ao referido aterro, que não receberia o lixo proveniente de transbordo, levado por caminhões grandes. A quantidade de lixo a ser depositada é de até 2.400 toneladas/dia. Segundo verificações feitas pela agência, tais determinações vêm sendo respeitadas pelos responsáveis pela operação do aterro e o plano vem sendo cumprido. Travessia para poucosO leitor Paulo Quintana disse pouco ao falar que a passarela do Hospital das Clínicas na Avenida Rebouças é ruim (6/1). Os técnicos da CET poderiam perceber que a passarela é obrigatoriamente usada por quem não tem a sorte de chegar ao hospital de automóvel. São os cardíacos, os convalescentes, os transplantados, os idosos que se arrastam pelas elevações em ângulo agudo dessa péssima passarela. O que constataram esses técnicos presumivelmente jovens e saudáveis? Que não há crateras? O governo do Estado mais poderoso da União não sabe construir acesso mais adequado para um dos maiores centros médicos do mundo?MARIA ISABEL DE SIPOS São Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.