Cartas

Inspeção veicularO recente decreto sobre a inspeção veicular é prova inconteste da falta de bom senso e planejamento dos nossos administradores, pois, não há como discordar que: quanto mais velho o veículo, mais propenso a ter problemas mecânicos por falta de manutenção, além da ausência de componentes eliminadores de poluentes. A desculpa de que os veículos mais velhos são maioria e não houve tempo para a empresa vencedora da licitação construir postos de vistoria é, no mínimo, ridícula. Isso é fugir do problema de encarar o mau estado de conservação dos veículos antigos, encontrar a falta de licenciamento e ter de tomar medidas impopulares ou, até mesmo, enfrentar o não comparecimento na vistoria. É mais simples fazer de conta que se combate a poluição, arrecadando uma taxa que não se sabe como será devolvida e tudo bem.CARLOS ALBERTO ALMEIDASão PauloA assessora de Comunicação da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, Mônica Ribeiro, informa que o Programa de Inspeção Veicular Ambiental vem sendo implantado pela Prefeitura gradativamente desde 2008. Em 2009 passarão pela inspeção todos os veículos registrados em São Paulo entre 2003 e 2008. Os carros registrados no Detran em período anterior a 2003 também serão inspecionados. Os proprietários de veículos mais poluentes, detectados pela fiscalização viária, serão intimados a fazer a inspeção ainda este ano, no prazo de 30 dias, seguindo o mesmo procedimento da frota-alvo (pagamento da tarifa seguido de agendamento). Caso o proprietário não faça a inspeção, terá seu licenciamento bloqueado e estará sujeito à multa. Atendimento demoradoHá dois anos minha filha deu entrada no Hospital Guilherme Álvaro, após ser encaminhada pelo Pronto-Socorro da Praia Grande, com muitas dores na região do abdome. No mesmo dia, médicos requisitaram vários exames para logo em seguida marcar a data da cirurgia, pois o caso parecia necessitar de rápido atendimento - foram diagnosticadas duas hérnias. Mas até hoje nada foi feito. A cada dia ela se queixa de mais dor. Acredito que haja falta de controle dos Centros de Especialidades Médicas, Ambulatorial e Social, do próprio Hospital Guilherme Álvaro, ou até mesmo um desencontro nas informações. A cirurgia é necessária para que minha filha possa voltar a ter uma vida normal, pois nem ao menos pode brincar ou praticar esportes. Aguardo uma posição do hospital.ANTONIO DOS SANTOSSão PauloA Secretaria de Estado da Saúde esclarece que o Hospital Guilherme Álvaro agendou uma consulta para a filha do sr. Santos em 9 de outubro de 2007, porém a paciente não compareceu. Desde então nenhum parente da criança voltou à unidade para remarcar a consulta. O hospital diz estar à disposição da família para remarcar o atendimento, basta a família comparecer na unidade com a documentação da menor e os exames já realizados para agendar uma nova consulta. O leitor contesta: Entrei em contato com o hospital diversas vezes e não obtive retorno algum, por isso resolvi solicitar apoio tanto da Ouvidoria da Saúde do Estado como do jornal.Mais uma da NETNo dia 23 de dezembro transferi apenas a titularidade de meu plano. Tudo continuou igual, exceto o nome do assinante. Não recebi a fatura de janeiro e então o martírio começou. Já juntei oito números de protocolo, expliquei o caso aos funcionários diversas vezes, mas não adiantou, recebi a fatura de fevereiro com o valor errado. Os atendentes da NET disseram que eu deveria ignorar a cobrança, pois a empresa deve me enviar outra fatura com os valores corretos. Isso já havia sido prometido no mês passado. Agora me pediram para entrar em contato em quatro dias úteis para ver se a nova fatura foi mandada ou não. Dá para acreditar no tempo que perdi ao telefone falando com os atendentes para depois de um mês ainda não ter uma solução para meu caso?TERESA RODRIGUESSão PauloFernanda Piccablotto, da Gestão de Clientes da NET São Paulo, esclarece que a empresa entrou em contato com a sra. Teresa, no dia 13 de fevereiro, e prestou esclarecimentos sobre os valores lançados no extrato de cobrança.Fatores diversosSão Bernardo do Campo tem ficado às escuras com uma frequência fora do comum. E a Eletropaulo, que faz o cliente aguardar 43 minutos em seu 0800, limita-se a dizer que as panes são "lamentavelmente" consequência de fatores diversos e inevitáveis. SÉRGIO ECKERMANN PASSOSSão Bernardo do Campo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.