Cartas

Acidentes em parqueO Parque Municipal Severo Gomes, na Granja Julieta, zona sul, é cenário de inúmeros acidentes com seus frequentadores por conta da péssima situação de suas calçadas. Muitos levam tombos ao tropeçar quando caminham ou correm entre os pontos irregulares da calçada. Para evitar quedas, muitas pessoas correm e andam nas ruas que circundam o parque, que ficam repletas de pessoas se exercitando, o que também leva a acidentes com os veículos que passam pelo local, normalmente de moradores da região. A Secretaria Municipal de Verde e Meio Ambiente (SVMA) foi acionada em 2006 e diz que está tudo pronto para a licitação da reforma da calçada, porém, não possui o principal: a verba, que precisa ser liberada pela própria Prefeitura. A CET foi acionada para assessorar na modificação do estacionamento e a circulação de carros ao redor do parque. Mas não foi feita nenhuma ação efetiva. Enquanto isso, cidadãos se machucam diariamente e os acidentes continuam acontecendo em volta do parque.TATJANA KEYHL STRUBEN, do Conselho Gestor do parqueSão Paulo Mônica Ribeiro, da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Verde e Meio Ambiente (SVMA), informa que já há um projeto pronto para a reforma da calçada do Parque Severo Gomes. Esclarece que, com o congelamento do orçamento por causa da queda da arrecadação, a SVMA tem de esperar a liberação de recurso necessário. Diz que há a possibilidade de a reforma ser feita por Termo de Cooperação, se houver alguma empresa interessada em fazer a parceria com a Prefeitura.Acessibilidade zeroRecorro mais uma vez a esta Coluna para fazer uma reclamação da agência do Banco do Brasil de Mairiporã. Meu pai, Waldemar Peixoto, teve um problema para receber seu benefício de aposentadoria e fomos informados pelo atendente do INSS que ele poderia ir a qualquer agência do Banco do Brasil para recebê-lo. No dia 9 levei meu pai, que está com o pé quebrado, à agência de Mairiporã. Fui informado pelo segurança que teria de pedir a chave para abrir a porta lateral para ele entrar. Falei com a gerente de relacionamento, Priscila E. Ferreira, e a resposta foi: "Não vou abrir a porta para quem não conheço!" Uma gerente de relacionamento agindo dessa forma? Ela atende apenas quem ela conhece? Falando com um amigo tenente da Polícia Militar, soube que até poderia ter ligado para o 190 e feito um Boletim de Ocorrência. Se um cliente do banco, com alguma deficiência, quiser entrar não será recebido se não for conhecido da sra. Priscila? Após todo esse constrangimento escorei meu pai, de 80 anos, para que ele entrasse pela porta giratória e recebesse o benefício.EDISON D. PEIXOTOMairiporãAna Beatriz, analista da Assessoria de Comunicação e Marketing da Superintendência de Negócios e Varejo, informa que, conforme apurado, o sr. Waldemar Peixoto, pai do cliente, teve a entrada autorizada e mesmo de muletas não necessitou de ajuda ou amparo, sendo atendido no setor de atendimento prioritário prontamente.O leitor contesta: Em primeiro lugar, não sou cliente; em segundo, meu pai foi atendido porque eu o escorei para que ele entrasse pela porta giratória; em terceiro, estou reclamando do mau atendimento e do procedimento que a sra. Priscila adota contra quem tem alguma deficiência de locomoção, seja permanente ou temporária. Lamento essa atitude. Sugiro um treinamento urgente sobre a campanha do governo federal pela acessibilidade. Sem soluçãoA Comgás, durante a instalação no dia 18 de março de equipamentos para gás encanado em outra residência no mesmo quintal da minha casa, manipulou os fios de eletricidade que me servem ocasionando a queima de uma CPU e de aparelho de som. Avisei os instaladores que não reconheceram a responsabilidade. Entrei em contato com a Ouvidoria em duas ocasiões, sem respostas, até que, no dia 4, a empresa se isentou de qualquer responsabilidade. O fato é que a ocorrência do problema não foi antes nem depois, mas no exato momento em que funcionários da Comgás mexiam nas instalações elétricas.ROSA DE MENDONÇASão PauloBete Akemi, da Ouvidoria da Congás, informa que todas as verificações técnicas foram realizadas e que não foi identificada nenhuma ação de responsabilidade da Comgás e/ou da empresa parceira que possa ter causado os danos mencionados pela leitora, durante a instalação de um equipamento no imóvel localizado em frente da casa da sra. Rosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.