Cartas

RODOVIA ANCHIETA-IMIGRANTES Por duas vezes questionei a concessionária Ecovias para saber por que a Rodovia Anchieta-Imigrantes, mesmo sendo curta e com um pedágio caríssimo, não tem iluminação. Também convidei o presidente da Ecovias a descer a serra de bicicleta comigo à noite, sem lanterna, com R$ 100 no bolso, para mostrar aos cidadãos a péssima qualidade e a falta de segurança dessa estrada. ALEXANDRE R. FERREIRA São Paulo O assessor de Comunicação Empresarial da Ecovias, João Schleder, esclarece que as rodovias não necessitam de iluminação e é dessa forma em todas as estradas do mundo. A iluminação é proveniente dos faróis dos veículos e, em alguns casos, como entroncamentos, trechos urbanos e travessias de maior movimento, pode ser instalada iluminação pública. Acrescenta que essa iluminação é de responsabilidade das prefeituras, que, em algumas oportunidades, podem negociar a instalação com a concessionária. O valor da tarifa cobrada no Sistema Anchieta-Imigrantes é exatamente o mesmo cobrado em outros sistemas do Estado de São Paulo de mesmas características. O valor cobrado apenas no sentido capital-litoral cobre o trajeto de ida e de volta de São Paulo a Santos, ou seja, cerca de 130 quilômetros. Com relação ao desafio feito para descer a serra, de bicicleta, à noite, sem lanterna, é muito mais do que uma temeridade, é algo proibido. O trânsito de bicicletas no trecho de serra, seja pela Via Anchieta, seja pela Rodovia dos Imigrantes, não é permitido durante as 24 horas do dia, pois os riscos de acidentes são elevadíssimos. Trânsito no centro Cumprimento o prefeito pela proibição de circulação de caminhões e fretados na área central. Nunca vi em nenhuma metrópole do mundo tantos ônibus, miniônibus, articulados, fretados e caminhões circulando na região central. BERENICE R. TALOCCHI São Paulo Ônibus superlotados Moro no Jardim São Savério e uso a Linha 475-R. Apesar de a população ter aumentado, o número de ônibus da linha continua o mesmo, o que gera superlotação. Sugiro que seja feita uma linha alternativa no sentido bairro-centro do Jardim São Savério ao metrô Saúde. Se ela existisse, muitos moradores da região deixariam seus carros em casa, o que melhoraria o trânsito. VITOR SOUZA São Paulo A SPTrans não respondeu. Expresso aeroporto Mais uma aberração na área de transportes e desta vez patrocinada pelo governo do Estado e paga pelo contribuinte paulista. Se a obra para construir os 31 quilômetros de linha do Trem Cumbica está sendo barrada pela Justiça, por que não investir no prosseguimento da linha de metrô norte-sul, do Tucuruvi até o Aeroporto de Cumbica? BENONE AUGUSTO DE PAIVA São Paulo Aperto no Metrô Gostaria de expor os péssimos serviços prestados pelo Metrô. No dia 19 de junho, pela manhã, quase fui agredida por encostar em alguém. Isso ocorreu na Linha 3-Vermelha, onde o passageiro é obrigado a compartilhar o espaço de 1 m² com mais de dez pessoas. É sabido que o Metrô está em obras de expansão, mas ela não atingirá os usuários desta linha nem trará alívio ao fluxo intenso observado pelas manhãs. Enviei reclamação semelhante ao Fale Conosco do Metrô e, em resposta, me disseram que o fluxo de passageiros aumentou muito nestes últimos dez anos, dando a entender que nada podiam fazer. Ora, dez anos foram tempo mais que suficiente para que providências tivessem sido tomadas. Não há um setor de planejamento no Metrô? Não se percebeu que o fluxo de usuários cresceria com o aumento da população? A tarifa aumenta e o que observamos é um serviço cada vez pior. Paga-se mais por cada vez menos. Até quando a população será implicitamente culpada pela falta de qualidade dos serviços? Até quando terá de pagar por esse descaso? RENATA MENDES NORY São Paulo O Metrô informou, em 22 de julho, que no dia citado pela leitora houve três ocorrências no período da manhã que provocaram interferências na circulação de trens. O intervalo médio da Linha Vermelha foi de 110 segundos e um tempo médio de 39 minutos entre as estações Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda - o intervalo normal da linha é de 101 segundos e de viagem, 35 minutos. E que até 2010 a Linha 3 (Vermelha) terá 10 novas composições e o intervalo entre trens será reduzido para 80 segundos por meio de novo sistema de sinalização e controle.

, O Estadao de S.Paulo

04 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.