Cartas

Confusão da EletropauloEm janeiro deste ano solicitei a ampliação da capacidade de energia de minha casa por causa das frequentes oscilações de energia. Entrei em contato com a Eletropaulo e fui informado de que eu deveria trocar os cabos internos da residência. Foi o que fiz. No entanto, em junho recebi duas cobranças de contas de luz com vencimento em 2 de julho com números de instalação diferentes - um deles eu desconhecia. No mesmo dia telefonei para a concessionária e fui informado de que até dia 10 de julho um técnico iria a minha casa para fazer a verificação do leitor. Ninguém apareceu. Em 20 de julho, um funcionário veio, mas para cortar a luz! Minhas contas estavam em dia no número de instalação conhecido e, claro, em aberto no desconhecido. Percebi que os valores cobrados nas faturas de janeiro a junho são referentes ao consumo de dezembro de 2008. A Eletropaulo sempre enviou a conta com o último mês de registro, e agora que achou o novo registro mandou duas cobranças. Será que tenho culpa pela falta de organização dessa empresa? BRENO ASPRINOSão PauloA AES Eletropaulo informa que a instalação de energia elétrica antiga foi encerrada em 31 de julho. A concessionária esclarece que foi gerado crédito para o cliente referente às contas pagas em duplicidade. O consumidor poderá retirar esse valor na loja de atendimento mais próxima (o endereço está impresso na conta de consumo) ou aguardar que seja creditado nas próximas faturas de energia elétrica. A distribuidora ressalta que existem duas faturas pendentes referentes à nova instalação, com vencimento em junho e agosto de 2009.Carta perdida e prejuízoOs Correios não cumpriram com o prazo de entrega de até cinco dias para carta simples e, por isso, minha filha corre o risco de não conseguir se matricular na universidade neste semestre. Em 16 de julho, ela postou em Piranguinho (MG) uma carta com destino a Botucatu, contendo uma procuração e uma solicitação para que sua amiga fizesse a renovação da matrícula da faculdade. O prazo foi encerrado no dia 23 e a carta ainda não chegou. Além de ter de pedir à direção da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) a renovação da matrícula, que pode ser rejeitada, ela corre o risco de perder a ajuda de custo que São Caetano do Sul dá aos moradores que estudam fora da cidade. Para piorar, teve de deixar um curso de férias gratuito oferecido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) para ir a Botucatu para tentar resolver o problema.JOSÉ ROBERTO NIERO São Caetano do SulA chefe da Seção de Comunicação e Imprensa da Diretoria Regional dos Correios, São Paulo-interior, Salete A. Doretto Ferreira, informa que, na modalidade postal carta simples o serviço não prevê o registro para rastreamento, o que impossibilita sua localização. Os Correios verificaram o local de entrega e constataram que o endereço do destinatário é um edifício residencial com mais de um pavimento e dispõe de uma caixa receptora coletiva. As distribuições internas das correspondências, nesse tipo de local, seguem normas individualizadas, uma vez que são definidas pelos responsáveis pelos estabelecimentos.Sem apoio nem rumoSolidarizo-me com o leitor sr. Hélio Godoi (5/8), quando ele diz: "As autoridades competentes vão tomar alguma providência, por esta empresa (NET) iludir seus clientes?" Costumeiramente clientes insatisfeitos com a NET vêm à Coluna buscar apoio para uma solução. E as autoridades continuarão a nos fazer engolir Sarneys, Lulas, Collors e NETs?MAURO DE PAULA FREITAS FILHOSão PauloReembolso complicado Comprei, em maio, passagens da Viação Cometa para o Rio de Janeiro para o dia 10 de junho. Por motivos familiares, não pude viajar e cancelei a passagem um dia antes. A empresa me deu um prazo de 30 dias para depositar o valor em meu cartão, mas não o fez. Entrei em contato com a Viação Cometa e um funcionário disse que meu protocolo estava errado. Enviei uma cópia da passagem e o número do cartão para a empresa, que prometeu entrar em contato em até 5 dias. Mas nenhuma resposta foi dada. Reenviei as cópias e no dia 24 de julho entrei em contato com a central de atendimento e uma funcionária disse que sua supervisora entraria em contato comigo até o final da tarde, o que não ocorreu.FABIO DELATOREGuarulhosA Viação Cometa informa que o sr. Delatore teve seu problema resolvido após negociações com a operadora de crédito, que confirmou o cancelamento da operação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.