Casa do ex-ministro Luiz Gushiken é assaltada em Indaiatuba

Quatro homens armados e encapuzados assaltaram a chácara do ex-ministro Luiz Gushiken, 56 anos, em Indaiatuba, interior de São Paulo, na noite de quarta-feira. Gushiken, sua mulher e seus dois filhos foram feitos reféns e ficaram pelo menos meia hora amarrados. Até a tarde desta sexta-feira, nenhum suspeito havia sido preso. Segundo informou a polícia militar, os assaltantes estavam com um revólver, uma pistola e facas. Os suspeitos levaram R$ 10 mil em dinheiro, uma quantia não divulgada de dólares, cartões de banco, um computador, jóias e outros objetos de valor. De acordo com a PM, os filhos do ex-ministro foram rendidos por volta de 22 horas, quando chegavam ao local. Após terem sido conduzidos à casa, os assaltantes também amarraram Gushiken e sua mulher. Conforme informou a polícia, ninguém ficou ferido. A chácara fica na estrada José Boldrini, no bairro Itaici. A polícia informou o condomínio é fechado, possui vigilantes e guaritas, mas os assaltantes teriam pulado o muro dos fundos para entrar e para fugir. Policiais também disseram que ninguém ficou ferido. A polícia civil instaurou inquérito e vai investigar o caso. A pedido da família, o Boletim de Ocorrência a imprensa não teve acesso ao Boletim de Ocorrência registrado na delegacia de Indaiatuba. Segundo informou um policial em Campinas, o pedido teria sido reforçado por amigos de Gushiken, por telefone, de Brasília. No fim da tarde de anteontem, a segurança do local foi reforçada. Um carro da polícia circulou pelo condomínio. Segundo informou um funcionário do condomínio Recanto das Flores, foram instalados alarme e cerca elétrica no local após o assalto. Tanto em Indaiatuba quanto na Delegacia Seccional de Campinas, a informação é de que as investigações correrão em sigilo. Um policial de Indaiatuba informou que a hipótese mais cogitada, até o momento, é a de que os suspeitos não sabiam quem era Gushiken. O ex-ministro e amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gushiken esteve à frente da Secretaria de Comunicação Estratégica. Perdeu o status de ministro em 2005, já que a secretaria passou a ser subordinada à Casa Civil. Em novembro deste ano, Gushiken oficializou sua saída da chefia do Núcleo de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. O ex-ministro foi um dos coordenadores da campanha de Lula e integrou a equipe de transição. Gushiken foi um dos ministros mais poderosos do primeiro mandato do presidente Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.