Casal é preso acusado de matar filho de 3 meses no Ceará

Bebê foi levado à Santa Casa de Sobral, mas não resistiu; criança tinha sinais de traumas e foi asfixiada, diz IML

Carmem Pompeu, de O Estado de S.Paulo,

09 Abril 2008 | 16h40

Um casal está preso em Sobral, a 233 quilômetros de Fortaleza, acusado de ter matado o filho de 3 meses. De acordo com a polícia, o bebê havia sido levado em estado grave pelos pais Francisco Gleison de Maria, de 27 anos, e Maria Osmarina Alves de Holanda, 29, à Santa Casa de Misericórdia de Sobral, mas acabou morrendo.   Os médicos do hospital desconfiaram que a criança tivesse sido vítima de maus tratos e denunciaram o caso à polícia. O suposto crime aconteceu na última sexta-feira, 6. Presos em flagrante, os pais do bebê continuam na Delegacia Regional de Sobral, e foram indiciados por homicídio.   De acordo com laudo emitido pelo Instituto Médico Legal, havia sinais de asfixia e traumas no corpo do bebê, como rompimento no baço e lesões na cervical. Segundo testemunho de vizinhos, os pais da criança eram vistos freqüentemente bêbados. Em depoimento na delegacia, a mãe negou que o filho tenha sido vítima de maus tratos.   Ela disse que havia dado de mamar e posto a bebê para dormir às duas horas da madrugada. Segundo o pai contou à polícia, ele levou o filho ao hospital porque, por volta das quatro horas da madrugada, ele percebeu que a criança estava com o nariz sangrando.   Somente no ano passado, a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente do Ceará instaurou 446 procedimentos para apurar denúncias de crimes praticados contra crianças. Os casos mais comuns são de maus-tratos, abuso ou exploração sexual, abandono e tortura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.