Casal faz sequestro para cobrar dívida

Um casal que mantinha três funcionários da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) como reféns, incluindo o presidente, Mário Freitas, rendeu-se às 19h30 de ontem, após mais de duas horas de negociações com a Brigada Militar. A dupla cobraria suposta dívida de R$ 200 mil da estatal por serviços realizados por sua empresa para a estatal. A Corsan alega que essa obra passava por sindicância.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.