Casal preso em SP acusado de torturar criança em ritual de magia negra

Um casal foi detido às 21 horas de terça-feira por policiais militares da 4ª Companhia do 39º Batalhão, acusado de torturar um menino de 8 anos durante supostos rituais de magia negra. Foram detidos um garçom, o padrasto da criança e a mãe dela, de 23 anos, que sempre assistia a tudo e nada fazia para impedir. O menino será entregue à Vara da Infância e Juventude.A polícia chegou na noite de terça-feira à casa nº 357 da Rua Iaparandiba, no Parque Guaianazes, extremo leste da capital paulista, após denúncias de vizinhos de que o garoto estava amarrado em um tronco e que havia sido espancado pelos pais. No momento que os PMs entraram no quintal da casa, encontraram a criança amarrada pelos pés, ajoelhada, nua e com vários hematomas pelo corpo.Ao lado da criança, havia uma cadeira que servia como uma espécie de altar para ritual de magia negra. Foram encontrados também panos vermelhos, pretos, velas acesas, de várias cores, vasos, além da corda de náilon usada para agredir e amarrar a criança. Ao ser detido, o garçom afirmou que estava possuído por Exus. " É a primeira vez que eu me deparo com esse tipo de ocorrência", afirmou o soldado Cássio, um dos responsáveis pela prisão.Alexandre Calegari, de 31 anos, e a mãe do menino, Elaine Carmona Correia, de 23 anos, foram encaminhados ao plantão do 68º Distrito Policial, do Jardim Lajeado, e indiciados, pelo delegado Eduardo Camilo, de acordo com o artigo 235 do Estatuto da Criança e do Adolescente, por crimes de maus-tratos e torturas física e psicológica. Segundo a polícia, o pai verdadeiro do menino se divorciou de Elaine. A criança foi levada ao pronto-socorro para ser medicada e passa bem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.