Casal que atropelou crianças com jet ski se apresenta

O casal de namorados Cláudio Moreira, de 41 anos, e Cristiane Machado, de 22, se apresentou hoje à polícia catarinense. Os dois paulistas, moradores de Florianópolis, atropelaram três crianças no último domingo com um jet ski na Costa da Lagoa, ao leste da Ilha. O acidente causou a morte do menino Lucas Silveira Hoffman, de quatro anos, e feriu sua irmã, Mariah, de cinco anos, e Daiane da Cruz, de nove anos. Cristiane disse que perdeu o controle da embarcação e essa seguiu desgovernada para o lado oposto da lagoa, atingindo as crianças que brincavam a cerca de dois quilômetros. Os dois passaram pelo local do acidente e demoraram a chegar, porque tiveram que atravessar a lagoa de barco. Souberam que as crianças já tinham sido socorridas e fugiram, com medo de serem linchados. Disseram que por várias vezes estiveram no Hospital Infantil Joana de Gusmão para saber como estavam as crianças, e que não se apresentaram antes à polícia por terem sofrido muita pressão, e que sequer podem entrar em casa: "Acabou a vida da gente", disse Cláudio. Como não há provas contra Cláudio - que é dono de uma oficina mecânica no Norte da Ilha e suspeito de participar de um desmanche de veículos na cidade -, o delegado Gentil Ramos indiciou somente Cristiane, que conduzia o jet ski. Ela vai responder a inquérito por homicídio culposo e omissão de socorro. Depois do depoimento, ambos foram liberados. O delegado disse que nenhum dos dois possui habilitação para pilotar esse tipo de embarcação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.