Casal tinha quase cem cápulas de cocaína no corpo

O boliviano Ray Vidal Rosado, de 26 anos, e sua mulher, a brasileira Cielo Sanchez, 31, estão internados desde a noite de sexta-feira na Santa Casa de Araçatuba, sob escolta policial, para expelir cápsulas de cocaína que transportavam no estômago.Os acusados foram detidos por agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil na rodovia Marechal Rondon (SP 300), após uma denúncia anônima de que estavam trazendo cocaína de Corumbá (MS) para Araçatuba.Inicialmente, eles negaram a acusação e foram liberados, porque um exame de raio X realizado na Santa Casa da cidade não detectou a presença da droga em seus estômagos.No mesmo dia, após receber novo telefonema anônimo confirmando a denúncia do tráfico, a Polícia Federal voltou a deter o casal, que se havia hospedado em um hotel do centro de Araçatuba.No entanto, novos exames de raio X foram realizados e também não constataram a cocaína no organismo dos acusados. Desta vez, o casal foi obrigado a ingerir laxante na Santa Casa, e a Polícia Federal optou por esperar o resultado.De sexta-feira até o final da tarde desta segunda-feira, Ray havia expelido 49 cápsulas, e sua mulher, outras 40. Feitas de material gelatinoso, as cápsulas continham entre 8 e 10 gramas da droga cada uma.Os acusados acabaram confessando o tráfico, mas não revelaram para quem estavam trazendo a cocaína. Eles permanecem hospitalizados devido à suspeita de que têm mais cápsulas para expelir.Durante as diligências, também foi preso André Luiz Ribeiro, 25, apontado pela Polícia Federal como intermediário entre o casal e os destinatários da cocaína.Ray Vidal Rosado disse ser comerciante em Corumbá, cidade próxima da divisa do Brasil com a Bolívia. Antes de se mudar para Corumbá, ele era funcionário da Polícia Técnica Judiciária da Bolívia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.